Orçamento Participativo de Cascais cria Casa de Artes e Ofícios

Orçamento Participativo de Cascais cria Casa de Artes e Ofícios
A Casa de Artes e Ofícios – Ateliê Carlos Botelho foi inaugurada neste domingo, 23 de abril, no Bairro do Buzano, Parede. O imóvel, totalmente em ruínas, foi recuperado no âmbito de uma proposta de Orçamento Participativo de 2014 da Associação Arte Urgente, criada para gerir o espaço.
 
“Vamos realizar workshops, por a mão na massa com crianças e adultos em vários tipos de arte como a joalharia, a escultura, teatro, dança, fotografia ou pintura”, explica Nuno Campos, presidente da Associação Arte Urgente. “Foi um grande trabalho da Câmara”, disse.
 
Na inauguração do espaço, o presidente da Câmara de Cascais realçou a importância dos munícipes apresentarem ideias e propostas no Orçamento Participativo de Cascais. “É esta atitude que conta no OP Cascais. Trazer os cidadãos a participar é uma forma de agir e de intervir”, disse Carlos Carreiras. “Desejo que este projeto seja um ponto de encontro entre a comunidade e que se reforcem nesta casa laços de vizinhança”, acrescentou o presidente da Câmara.
 
O imóvel foi doado ao município pela família do pintor. Considerado um dos melhores artistas do modernismo português do século XX, Carlos Botelho viveu nesta casa entre 1949 e 1955. Aqui tinha o seu ateliê e organizava sessões de música com amigos.
 
“Fico muito contente. A casa foi construída como ateliê, daí ter muita luz e grandes áreas para o meu avô pintar”, explica Gabriel Botelho Paula, neto o artista plástico Carlos Botelho. A mantém os traços originais e vem agora dar nova vida ao Bairro do Buzano.
 
“Esta infraestrutura constitui um polo de desenvolvimento para o concelho, em geral, e para esta comunidade, em particular. Estamos muito felizes por ter surgido a oportunidade de podermos beneficiar com esta obra”, enaltece José Botelho, presidente da Associação de Moradores do Bairro do Buzano.
 
“Foi uma recuperação feita com muito gosto, preservando o trabalho do artista. Todos nós beneficiamos, as nossas crianças e os nossos vizinhos. É também uma maneira de nos envolvermos e nos sentirmos envolvidos na vida da comunidade”, salienta Isabel Carvalho, moradora no Bairro do Buzano.
 
Na obra de Carlos botelho encontram-se representadas paisagens de Cascais, o Farol de Santa Marta e a Casa de Santa Maria, entre outras. 
 
A Casa de Artes e Ofícios – Ateliê Carlos Botelho, situada na Rua Paul Harris, Parede, abre ao público em maio, com atividades artísticas e de bem-estar para participantes de todas as idades.
 
SOBRE CARLOS BOTELHO: Distinguido com vários prémios, Carlos Botelho vence, em 1939, o 1º Prémio na Exposição Internacional de Arte Contemporânea, S. Francisco, EUA; em 1940 integra a equipa de decoradores da Exposição do Mundo Português; o Prémio Columbano na V Exposição de Arte Moderna do S.P.N., Lisboa. Em 1955 recebe uma Menção de Honra por ocasião da III Bienal de São Paulo. Carlos António Teixeira Bastos Nunes Botelho nasceu em Lisboa, em 1899 e faleceu na mesma cidade em agosto de 1982.