Oposição em Cascais acusa executivo de impor orçamento penalizador aos munícipes

Oposição em Cascais acusa executivo de impor orçamento penalizador aos munícipes
Os partidos da oposição na Câmara de Cascais, de maioria PSD/CDS, acusaram o executivo liderado por Carlos Carreiras de lhes negar direitos e de impor um orçamento municipal que irá penalizar os munícipes.
 
Um comunicado assinado pelos vereadores do PS, da CDU e do movimento independente SerCascais revela que a maioria PSD/CDS "impôs", na reunião de executivo de quarta-feira, "a aprovação do orçamento para 2015 e das Grandes Opções do Plano, que prevê o significativo aumento da coleta fiscal e uma diminuição das prestações socias do município".
 
Os vereadores da oposição referem que reclamaram, no início dos trabalhos, que o debate sobre o orçamento fosse adiado para uma próxima reunião, por não terem sido consultados "em tempo razoável, conforme o legalmente estipulado".
 
"Na única reunião realizada apenas foi prestada uma informação verbal sobre intenções e generalidades sendo que a vasta documentação orçamental só foi disponibilizada aos partidos na passada segunda-feira", indicam os vereadores da oposição.
 
Já Isabel Magalhães, do SerCascais, citada no mesmo comunicado, disse que "nem sequer esse direito lhe foi reconhecido".
 
"Perentoriamente, a maioria PSD/CDS recusou alargar o período de análise do orçamento e impôs a imediata aprovação integral das suas propostas", refere a oposição, sublinhando que "os munícipes de Cascais verão agravada em 2015 a sua coleta fiscal e terão menos e pior prestação de apoio às famílias por exclusiva opção da coligação".
 
Confrontado com as acusações, o presidente da Câmara de Cascais, Carlos Carreiras, disse hoje à Lusa que "a atitude da oposição não surpreende".
 
"É mais do mesmo. É uma oposição que fala demais e trabalha de menos, que não propõe, só destrói, que tenta envenenar o espaço público com mentiras e calúnias e que não tem qualquer estatura democrática nem respeito pela civilidade que gostamos de cultivar", concluiu o autarca.
 
A Câmara de Cascais aprovou o orçamento municipal para 2015 no valor de 159 milhões de euros.