Operação Natal mobiliza 1700 militares da GNR para patrulha de estradas

Operação Natal mobiliza 1700 militares da GNR para patrulha de estradas

 

Mais de 1.700 militares da GNR vão estar, a partir de sexta-feira, nas estradas portuguesas, para reforçar o patrulhamento e a fiscalização rodoviária no período de Natal, anunciou hoje a corporação.
A operação Natal da GNR, que começa às 00:00 de sexta-feira e termina às 24:00 do dia 26 de dezembro, tem como objetivo combater a sinistralidade, regular o trânsito e garantir o apoio a todos os utentes da via, “proporcionando-lhes uma deslocação em segurança”.
A Guarda Nacional Republicana explica que, durante a operação, vão ser levadas a cabo diversas ações de patrulhamento e de fiscalização rodoviária, uma vez que as comemorações do Natal “provocam um aumento significativo do tráfego rodoviário, em consequência do acréscimo das deslocações das pessoas para as regiões de origem”.
Segundo a GNR, o reforço do patrulhamento vai ser mais visível nas estradas onde se “registam mais acidentes e pontos de conflito de trânsito”.
Na operação vão estar empenhados, diariamente, 1.770 militares da Unidade Nacional de Trânsito e dos comandos territoriais, que vão ser reforçados com efetivo da Unidade de Intervenção e da Unidade de Segurança e Honras do Estado, adianta a corporação.
Aquela força de segurança sublinha que os 1.770 militares e 800 patrulhas da GNR vão “estar particularmente atentos” ao controlo da velocidade, habilitação legal para conduzir, condução sob efeito de álcool e de estupefacientes, cumprimento das regras de trânsito e à não utilização dos cintos de segurança, além da utilização indevida do telemóvel.
A Guarda Nacional Republicana adianta ainda que vai realizar, entre 28 de dezembro e 01 de janeiro, a operação Ano Novo.
Segundo a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), desde o início do ano já morreram 561 pessoas em acidentes de viação, quase menos 100 pessoas do que em igual período de 2011.
A ANSR contabilizou, entre 01 de janeiro e 15 de dezembro, 1.936 feridos graves, em resultado de acidentes rodoviários, contra os 2.323 registados em 2011.