Operação de fiscalização a motociclos envolve 1.200 elementos da GNR

Operação de fiscalização a motociclos envolve 1.200 elementos da GNR
Cerca de 1.200 elementos da GNR participam segunda-feira numa operação de fiscalização a motociclos e outros veículos de duas rodas, que incidirá nas vias com maior tráfego destes veículos e onde existe um risco acrescido de acidentes.
Segundo adiantou hoje a GNR, a operação, que decorre entre as 07:00 e as 21:00 horas, em todo o território nacional, visa "proporcionar aos utentes das vias uma maior segurança e de sensibilizar os motociclistas para uma condução prudente".
Militares dos comandos territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito, num total de 1.200 efetivos, estarão particularmente atentos, nas cerca de 500 ações de fiscalização, ao uso de capacete, à habilitação legal para conduzir, às manobras, ao seguro de responsabilidade civil, ao estado de pneumáticos e às matrículas, ao excesso de velocidade e à condução sob o efeito do álcool.
Da sinistralidade rodoviária grave ocorrida em 2012, contabilizaram-se 467 acidentes com motociclos e ciclomotores, dos quais resultaram 137 mortos, 368 feridos graves e 75 feridos ligeiros. 
Ainda em 2012, no decurso da fiscalização rodoviária a veículos de duas rodas, foram detetadas 4.952 contraordenações no âmbito do Código da Estrada e detidas 1.804 pessoas por condução sem habilitação legal.
A "Operação Moto" está enquadrada no plano de combate à sinistralidade rodoviária, definida pela Estratégia Nacional de Segurança Rodoviária e no “Road Safety Programme 2011-2020”, da Comissão da União Europeia, destinada a reduzir para metade o número de vítimas mortais na Europa nos próximos 10 anos.