Ondas de 16 metros colocam Proteção Civil em alerta máximo

Ondas de 16 metros colocam Proteção Civil em alerta máximo

O Serviço Municipal Proteção Civil (SMPC) de Sintra alerta para as condições meteorológicas para as próximas 24 horas, a partir das 20h de hoje até às 20h de quarta-feira, dia 8 janeiro.

Durante o alerta vermelho estão previstas ondas até aos 16 metrosna costa ocidental Norte e Centro e 14 a 15 metros na região Sul até às 24h de hoje, bem como vento moderado (até 30 km/h) no litoral, soprando com intensidade até 45 km/h nas terras altas.

Durante este período está previsto um agravamento das condições meteorológicas, nomeadamente precipitação moderada e persistente nas regiões Norte e Centro, com especial incidência na região do Vale do Tejo com acumulados que podem rondar os 50 mm da região da Área Metropolitana de Lisboa.

 

Em função das condições meteorológicas presentes e previstas é expectável:

 

1.     Piso rodoviário escorregadio e eventual formação de lençóis de água e gelo;

 

2.     Possibilidade de cheias rápidas em meio urbano, por acumulação de águas pluviais ou insuficiências dos sistemas de drenagem;

 

3.     Possibilidade de inundação por transbordo de linhas de água nas zonas historicamente mais vulneráveis.

 

4.     Inundações de estruturas urbanas subterrâneas com deficiências de drenagem;

 

5.     Danos em estruturas montadas ou suspensas;

 

6.     Possíveis acidentes na orla costeira;

 

7.     Intoxicações por inalação de gases, por inadequada ventilação, em habitações onde se utilizem aquecimentos com lareiras e braseiras;

 

8.     Incêndios em habitações, resultantes da má utilização de lareiras e braseiras ou  avarias em circuitos elétricos;

 

9.     Fenómenos geomorfológicos causados por instabilização de vertentes associados à saturação dos solos, pela perda da sua consistência.

 

 

 

MEDIDAS DE PREVENÇÃO E PROTECÇÃO A ADOPTAR

 

1.     O SMPC recomenda ao DAI, à Policia Municipal, aos SMAS e Juntas de Freguesia, a tomada das medidas necessárias de precaução em especial atenção:

 

2.     Garantir a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas;

 

3.     Adotar uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial cuidado com a possível formação de lençóis de água nas vias;

 

4.     Não atravessar zonas inundadas, de modo a precaver o arrastamento de pessoas ou viaturas para buracos no pavimento ou caixas de esgoto abertas;

 

5.     Garantir uma adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente, andaimes, placards e outras estruturas suspensas;

 

6.     Ter especial cuidado na circulação junto da orla costeira e zonas ribeirinhas historicamente mais vulneráveis a inundações rápidas;

 

7.     Não praticar atividades relacionadas com o mar, nomeadamente pesca desportiva, desportos náuticos e passeios à beira-mar, evitando ainda o estacionamento de veículos na orla marítima;

 

8.     Estar atento às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança.