Oeiras vai ter a sua ‘Miss’

Oeiras vai ter a sua ‘Miss’

Apresentação esta sexta-feira e concurso no próximo dia 8.
Oeiras vai ter o seu primeiro Concurso Miss Concelho de Oeiras. Organizado pelas associações Apoio sem Limites (ASLI) e Abraço Fraterno (AFRA), a eleição da mais bonita representante do género feminino em Oeiras está marcada para o próximo dia 8 de Setembro, no Auditório Municipal Lourdes Norberto (Linda-a-Velha). No entanto, a apresentação das 12 beldades realiza-se já esta sexta-feira, na Fábrica da Pólvora, Barcarena, pelas 22h00, num evento que também terá uma vertente solidária, pois os que pretendem presenciar a iniciativa são convidados a levarem consigo um bem alimentar que será doado à loja social do Entreposto de Oeiras e, mais tarde, distribuído a famílias carenciadas do concelho.
A liderar a organização deste evento está Cleonise Malulo, funcionária da Câmara de Oeiras que tem formação como actriz e bailarina e chegou mesmo a participar numa série televisiva de comédia em Angola. Regressada há cerca de um ano, retomou funções na Câmara (trocando a área de jardins pela da limpeza das ruas) e decidiu avançar com uma ideia antiga: “Sempre se fizeram concursos da Miss Angola, agora vai fazer-se da Miss CPLP, porque não em Oeiras também?”, diz ao JR Cleonise Malulo, originária daquele país.
Segundo revela, as inscrições “não foram muitas porque arrancámos tarde com o processo”, mas feita uma primeira selecção aí estão as 12 candidatas, provenientes de quase todas as freguesias do concelho, metade das quais com origens africanas.
O mais difícil do processo foi encontrar os patrocínios, mas a organização garante já ter tudo pronto, incluindo os prémios, que incluem estadias em hotéis do concelho, tratamentos de beleza em cabeleireiros e clínicas de estética, sessões com fotógrafos profissionais, agenciamento de moda, entre outros.
A organização da eleição de Miss Concelho de Oeiras é repartida entre a AFRA (em processo de legalização) e a ASLI, associação de solidariedade com sede em São Domingos de Rana mas cuja área de intervenção abrange, também, Oeiras.
Jorge A. Ferreira