Oeiras: Nova escola marca início do ano lectivo

Oeiras: Nova escola marca início do ano lectivo

Investimento de cinco mihões de euros em Oeiras.
Com o impacto favorável de mais uma nova e moderna escola básica – a EB1/JI Gomes Freire de Andrade – “o ano lectivo abriu com inteira normalidade no concelho de Oeiras”, segundo balanço provisório feito pela Câmara Municipal no primeiro dia de aulas (segunda-feira passada), embora ainda sem os dados relativos ao número de alunos, professores e comparação com os anos anteriores, que “só estarão disponíveis a partir de meados de Outubro”. Apesar disso, o saldo a fazer ainda é afectado negativamente pelos problemas acústicos e de falta de sombra no recreio dos mais pequenos verificados, desde o ano lectivo passado, na EB1/JI do Alto de Algés, os quais se repetem, em parte, na EB1/JI de Porto Salvo (ver página 5).
No dia de apresentação aos alunos e encarregados de educação, sexta-feira passada, as primeiras impressões sobre a a EB1/JI Gomes Freire de Andrade, em Oeiras, eram amplamente elogiosas.
“É uma escola de cores alegres, bonita e moderna, parece toda ela feita para o bem-estar das crianças”, dizia Cláudia Umbelino, que trabalha “a dois minutos” do novo estabelecimento de ensino e, assim, vai poder estar muito mais perto da pequena Daniela, de 5 anos.
O coordenador da nova escola, professor Joaquim Veiga, também estava satisfeito. “Uma bela escola: o edifício não agride por fora e é muito acolhedor e bem estruturado por dentro”, salientou aquele responsável.
A EB1/JI Gomes Freire de Andrade, que será inaugurada oficialmente a 20 de Outubro, marca o termo da 1.ª fase do Plano Estratégico para os Equipamentos Educativos, a qual resultou na “construção de três novas escolas [com as EB1/JI do Alto de Algés e de Porto Salvo] e na ampliação e requalificação dos estabelecimentos existentes e na transformação radical da qualidade das escolas do 1.º Ciclo e jardins-de-infância da rede pública concelhia”, como sublinhou ao JR a Câmara de Oeiras.
A obra, realizada em cerca de dois anos, resultou de um investimento de cerca de cinco milhões de euros.
No mesmo local da velha Gomes Freire de Andrade surge, pois, um edifício moderno com 16 salas de aula para o 1.º Ciclo e três salas de jardim-de-infância, salas de expressão plástica, de música/ multiusos, laboratórios, informática, centros de recursos/biblioteca, salas de estudo/ apoio, cozinha e refeitório, espaços para a actividade física e desportiva, áreas desportivas, zonas de recreio coberto e descoberto, parque infantil e campo de jogos.
“A existência de mais quatro salas de aula na nova escola permite erradicar o funcionamento de horários duplos que subsistia na EB1 Conde Ferreira e aumentar a oferta do pré-escolar público na freguesia de Oeiras”, frisa a Câmara, indicando que ali vão aprender e brincar 73 crianças do Pré-Escolar (três salas) e 259 alunos do 1.º Ciclo (onze turmas).
Concluída a escola, subsistem “pequenos trabalhos a realizar sem impacto no normal funcionamento das aulas”, nomeadamente a requalificação dos arranjos exteriores envolventes.