Obras de Manuel Amado selecionadas por Paula Rego expostas na Casa das Histórias

Obras de Manuel Amado selecionadas por Paula Rego expostas na Casa das Histórias
O pintor Manuel Amado vai expor um conjunto de obras, selecionadas por Paula Rego, na Casa das Histórias, em Cascais, a partir de 18 de maio, indicou hoje à agência Lusa fonte daquela entidade.
 
De acordo com Catarina Alfaro, uma das curadoras da exposição, em conjunto com Paula Rego, a exposição de Manuel Amado está inserida na programação do espaço que mostra obras da artista em articulação com exposições temporárias de outros artistas.
 
Na exposição "Manuel Amado" serão mostrados 26 óleos sobre tela, realizados pelo artista entre 1975 e 2008, que foram selecionadas pela própria Paula Rego.
 
“Estes quadros possuem, todos, uma simplicidade ameaçadora”, afirmou Paula Rego, enquanto escolhia as pinturas, segundo um texto de Catarina Alfaro sobre a exposição.
 
Uma das obras selecionadas para a exposição - "O Divã Verde" (1991) -, que pertence a um particular, tem vindo a ser procurada, sem sucesso, pela família do artista, que lhe perdeu o rasto desde 1993, indicou a curadora à Lusa.
 
"As forças invisíveis presentes na pintura de Manuel Amado são, em primeiro lugar, as suas ligações afetivas aos espaços que habitou e que são reveladas através da memória, não fotográfica, mas uma memória reconfigurada que contém ressonâncias que derivam do passado e do presente, do momento em que esses espaços estão a ser relembrados pelo artista, através da pintura", sublinha ainda Catarina Alfaro, sobre a pintura de Manuel Amado.
 
Nascido em Lisboa, em 1938, Manuel Amado fez o curso do liceu no Colégio Moderno, período durante o qual se dedicou ao teatro. Iniciou-se na pintura, em 1956, e concluiu arquitetura, em 1965, passando a exercer, a partir dessa época, a profissão de arquiteto.
 
Executou diversos cenários em colaboração com diferentes grupos de teatro, entre os quais o Teatro Universitário de Lisboa e o Grupo 4, e participou em exposições coletivas de pintura, a partir dos anos 1970.
 
A sua obra está representada em diversas coleções públicas e privadas, como Fundação Calouste Gulbenkian, Fundação das Descobertas (Centro Cultural de Belém), Fundação Millennium BCP, Fundação Oriente, Fundação EDP, Fundação Portugal Telecom, Fundação Cupertino de Miranda, Casa Museu Fernando Pessoa, Fundação Berardo e, no estrangeiro, Fundação Jacqueline Vodoz e Bruno Danese (Itália), Fundação António Perez Museu de Arte Contemporânea (Espanha).
 
A exposição "Manuel Amado" será inaugurada às 18:00, de 18 de maio, na Casa das Histórias Paula Rego, em Cascais, onde ficará até 17 de julho.