Obras de ampliação do tribunal de Loures já arrancaram

Obras de ampliação do tribunal de Loures já arrancaram
As obras de ampliação do Tribunal de Comarca Lisboa Norte, em Loures, arrancaram esta semana, com um prazo de execução de 10 meses e um custo de 2,9 milhões de euros, informou a câmara municipal.
 
“Congratulamo-nos com o início das obras. A obra foi consignada há 15 dias e as máquinas já estão no terreno”, afirmou hoje o vereador do PSD Fernando Costa, pertencente ao executivo municipal, liderado pelo comunista Bernardino Soares, na reunião de Câmara de Loures.
 
O autarca, que falava durante o período antes da ordem do dia, referiu que o prazo de execução das obras é de 10 meses e que o custo será de 2,9 milhões de euros.
 
No entanto, na sua intervenção, o presidente da Câmara Municipal de Loures, Bernardino Soares, manifestou-se preocupado com a falta de recursos humanos daquele tribunal, defendendo a necessidade de se requisitar mais funcionários judiciais.
 
“No último conselho consultivo do tribunal foi-me transmitida uma enorme preocupação pela falta de recursos humanos. Existem milhares de processos com tramitação muito lenta”, apontou.
 
Contactado pela agência Lusa, o presidente do Sindicato dos Funcionários Judiciais, Fernando Jorge, referiu que a falta de recursos humanos no tribunal de Loures “é, infelizmente, recorrente em vários tribunais do país”.
 
“Toda a gente sabe disso. O ministério da Justiça reconhece esse problema. Desde que entrou em vigor o novo mapa judiciário que os funcionários fazem diariamente um esforço sobre-humano. O sistema de Justiça pode estar à beira da rotura”, alertou.
 
A Lusa contactou o ministério da Justiça, mas até ao momento não obteve uma resposta.
 
O novo mapa judiciário, que entrou em vigor em setembro do ano passado, dividiu o país em 23 comarcas, com sede nas 18 capitais de distrito e nas regiões autónomas de Madeira e Açores, com um novo modelo de gestão, com que o Governo pretende agilizar a distribuição e afetação dos processos e dos recursos humanos.
 
No âmbito desta reforma, o tribunal de Loures passou a ser a Comarca de Lisboa Norte, recebendo as competências dos tribunais de Alenquer, Vila Franca de Xira, Torres Vedras, Cadaval e Lourinhã, assim como, provisoriamente, o Tribunal de Comércio.
 
Por falta de espaço no atual edifício foram montados monoblocos no exterior para garantir todos os serviços da nova comarca.