Novo Toyota Aygo com personalização para todos os gostos

Novo Toyota Aygo com personalização para todos os gostos
O novo Aygo desmonta por completo o conceito de conservadorismo ainda atribuído à Toyota. Mais atrevido, dinâmico e irreverente, o pequeno citadino da marca nipónica distingue-se pelo elevado número de personalizações disponíveis.
 
Dos retrovisores às aplicações laterais e frontais, passando pelo tejadilho, pelos estofos, tapetes, painéis das portas, pelas aplicações do tablier ou ainda pelo desenho das jantes, tudo é “mutável” em termos de combinação de cores. Ou seja, verdadeiramente “à vontade do freguês”.
 
De qualquer forma, para quem não tem preocupações em cruzar-se com um carro igual ao seu, a Toyota disponibiliza duas versões com combinações fixas de cores, correspondentes às propostas mais votadas pelos apreciadores da marca, tendo o laranja e o preto como cores padrão.
 
Face ao antecessor, este irmão dos modelos PSA (108 e C1), cresceu 25 mm em comprimento, recebeu vias mais largas em 8mm, embora seja 5 mm mais baixo. 
Os ganhos em termos de habitabilidade não são por aí além, mas este também não é um carro de família, muito embora possa transportar quatro pessoas sem qualquer dificuldade, dispondo ainda de uma bagageira de 168 litros.
 
Completamente redesenhado, o habitáculo recebeu materiais de melhor qualidade e equipamentos até agora só disponíveis em gama superior, sendo este mais um ponto diferenciador. 

A versão de entrada já vem dotada de série com luzes diurnas tipo LED, sensores de pressão de pneus, controlo de estabilidade, seis airbags, e ajuda ao arranque em subida “Hill Holder”. 
Nos níveis seguintes destaque para o sistema multimédia “x-touch”, com possibilidade de ligação à internet e acesso a todas as funcionalidades de um “smartphone” através de um ecrã táctil de sete polegadas. 
Consoante os diferentes níveis de equipamento, é possível juntar jantes de liga leve de 15'', ar condicionado e faróis de nevoeiro, sendo qua a versão topo de gama 2x-wave” junta tudo isto ao tecto de abri eléctrico.
 
A Toyota disponibiliza apenas uma motorização para o novo Aygo, recorrendo ao 1.0 VVT-i de três cilindros, a gasolina, que se mostra competente, ágil e, sobretudo, bastante económico, com consumos anunciados na casa dos 4,2 litros.
Paulo Parracho