Novo Mazda CX-5: Tem tudo para vencer

Novo Mazda CX-5: Tem tudo para vencer

O novo Mazda CX-5 é o primeiro modelo da marca a assumir a nova filosofia de design Kodo (Alma em Movimento), que se traduz numa frente tipo lince, bastante vincada e com uma grelha de maiores proporções, enquanto a traseira fica marcada por grupo ópticos em forma de asa.

Para além de assumir uma nova identidade, o CX-5 apresenta-se com argumentos muito fortes para singrar no concorrido segmento dos SUV compactos. A sua arquitectura permite tirar o maior partido da distância entre eixos (2700 mm) para oferecer um habitáculo cheio de espaço, talvez dos maiores da classe, onde não faltam conforto, qualidade de construção e um excelente nível de equipamento. A isto, e para quem privilegia o espaço a bordo e a capacidade para levar toda a tralha da família, a bagageira revela-se bastante generosa, com 463 litros.

A par da nova imagem, o CX-5 é também o primeiro modelo a incluir a tecnologia SkyActiv, com um motor de arquitectura revolucionária (taxa de compressão de 14:1, a mais baixa entre motores Diesel) que se articula com soluções inovadoras noutros elementos fundamentais: chassis, transmissão, suspensão e carroçaria. Os ganhos na redução de peso e na eficácia resultam num comportamento notável ao nível de prestações e consumos.

Em Portugal, a variante mais popular do motor turbodiesel 2.2 será de 150 cv e 380 N.m de binário, que oferece desenvoltura nas diversas situações do tráfego urbano, suavidade e excelente reacção a baixos e médios regimes. Uma pérola no que toca ao prazer de condução, com resultados inesperados nos consumos, com a marca a anunciar médias de 4,6 l/100 km, se bem que no pequeno percurso que efectuámos durante a apresentação nacional do modelo não tenhamos baixado da casa dos 5,9 l/100 km, o que mesmo assim é muito bom.

O CX-5 também apresenta uma variante de 175 cv e binário de 420 N.m, apenas disponível para a versão de tracção integral. No dois casos estão disponíveis caixas manual e automática de seis velocidades e um rápido sistema start/stop, designado pela Mazda como i-stop.

Em Portugal, o novo CX-5 apresenta-se com três níveis de equipamento (Essence e Evolve para a versão 4x2 e Excellence para o 4x4), a que se podem juntar mais alguns “pack” de extras.

A versão de entrada, disponível a partir de 31 445 euros já está superiormente equipada, mas a versão seguinte (mais 3000 euros) junta a uma vasta lista itens como o sistema Smart City Brake Support, que trava o carro automaticamente em caso de perigo de colisão frontal e o Lane Departure Assist, que alerta em caso de desvio da faixa de rodagem. A ter em conta ainda os bancos Karakuri, desdobráveis na proporção 40/20/40, aumentando a funcionalidade e a versatilidade deste SUV.

Em suma, uma excelente opção para quem procura um carro com vocação para vencer em cidades acidentadas ou em trilhos mais aventureiros, mas que tem na vocação familiar um dos seus principais atributos.

 

 

 

Novo Mazda CX-5