Citroën C4 Aircross: No campo e na cidade

Citroën C4 Aircross: No campo e na cidade

Citroën C4 Aircross: Elegante, funcional e prático
Pensado para singrar num segmento com cada vez mais adeptos, o C4 Aircross é mais um fruto da parceria mantida entre Citroën e Mitsubishi, partilhando a plataforma e muitas das características do ASX da marca nipónica. Porém, é ligeiramente maior (4,34m de comprimento, 1,80m de largura e 1,63m de altura) e incorpora muitos dos pormenores estéticos do tradicional C4.
Estas dimensões potenciam a habitabilidade, com conforto e espaço suficiente para cinco adultos, mesmo para os que viajam no banco traseiro, e permite uma bagageira de 442 litros, que pode aumentar consideravelmente com o rebatimento parcial ou total dos bancos.
A posição de condução também está ao melhor nível, tal como a acessibilidade aos comandos e sistemas de informação. Depois, a qualidade dos materiais utilizados garante requinte ‘q.b.’, enquanto a componente tecnológica reflecte a evolução da espécie. Aqui, destaque para a versão mais equipada, que beneficia de sistema de chaves mãos-livres, GPS com ecrã táctil de 7’’, câmara traseira de ajuda ao estacionamento, entre muitos outros itens.
A versão equipada com o motor Mitsubishi 1.8 HDi, de 150 cv e tracção total, testada pelo JR, incluía todos os extra disponíveis, à excepção do tecto panorâmico, que reforça a sensação de espaço a partir do interior. Com preços menos acessíveis (a partir de 42 mil euros) esta não será a versão mais popular no mercado luso, mas é sem dúvida a que melhor assume as características deste SUV compacto, aumentando-lhe a versatilidade e a diversidade de utilização. Através de um selector localizado na consola central é possível escolher entre três modos de condução: 2WD (para estrada seca e utilização normal), 4WD (para pisos escorregadios) e LOCK (para dificuldades maiores, com lama, areia ou neve, por exemplo).
Mais acessível e, provavelmente, mais adequada à utilização citadina que a maioria dos condutores faz, a versão 4x2 com a já conhecida motorização 1.6 HDi de 115 cv da Citroën apresenta preços a partir dos 30 800 euros. Revela competências mais do que suficientes para as missões que lhe são destinadas, com um binário capaz de garantir desenvoltura logo a partir dos regimes mais baixos e excelente comportamento em estrada e auto-estrada. Os consumos também se apresentam a bom nível, na casa dos 6,0 l/100 km. Sem os ‘gadgets’ do topo de gama, a versão de entrada também dispõe de excelente nível de equipamento e não esquece os já habituais dispositivos ecológicos da marca, como o indicador de passagem de caixa, ‘stop&start’, alternador pilotado e direcção eléctrica assistida. A lacuna maior vai para a ausência de sensores de estacionamento na retaguarda.
Em suma, a proposta ideal para quem procura um SUV de linhas atraentes, cheio de versatilidade e conforto.
 

Citroën C4 Aircross 1.8 HD 4WDi