Necessidades dos jovens de Sintra em avaliação

Necessidades dos jovens de Sintra em avaliação

A Rede Participação Juvenil de Sintra e a  Dínamo estão a trabalhar com um grupo de jovens para desenvolver um levantamento de necessidades dos jovens de Sintra. O grupo impulsionador do projecto, com a ajuda de um grupo de facilitadores da Dínamo e com a colaboração de várias instituições, implementou, desde Março, várias sessões de levantamento de necessidades com jovens do Concelho de Sintra.

A pedido de alguns jovens o grupo impulsionador decidiu criar também mais uma ferramenta para ter melhores resultados deste levantamento.

Assim construímos este formulário online para receber mais contributos dos jovens de Sintra.

Se tens entre 12 e 30 anos, se vives em Sintra e se queres ajudar-nos a mudar o mundo em Sintra, anda daí!

Preenche o formulário [demora cerca de 10 minutos] e ajuda-nos a divulgá-lo!

Desta vez são os jovens que falam pelos jovens!

Fica atento às próximas fases do projecto, vem aí o Encontro Municipal de Validação dos resultados, no sábado dia 18 de Maio, onde precisamos da ajuda de todos os jovens interessados!

Se tiveres mais sugestões, dúvidas ou ideias podes contactar-nos ao email rpjs_10@dinamo.pt!

Este projecto visa potenciar e qualificar as respostas sociais dirigidas aos jovens no Concelho de Sintra, nomeadamente no domínio da participação juvenil, através dum levantamento das necessidades dos jovens, impulsionado por jovens, com e para outros jovens e com recurso à Educação Não Formal e é financiado pela acção 1.3 “Jovens e Democracia” do Programa Juventude em Acção da Comissão Europeia.

A equipa de parceiros é constituída por 3 organizações portuguesas, a Dínamo, a Associação A Comunidade Islâmica da Tapada das Mercês e Mem Martins e a Escola Secundária Leal da Câmara, e 2 parceiros italianos. Este projecto enquadra-se na estratégia da Dínamo para a promoção da participação juvenil a nível local "Sintra também é tua!" (2011-2016), recomendada oficialmente pelo Conselho da Europa e co-financiada pela Fundação Calouste Gulbenkian