Nadador do Algés e Dafundo ganha prata no Europeu de Águas Abertas

Nadador do Algés e Dafundo ganha prata no Europeu de Águas Abertas

O nadador do Sport Algés e Dafundo, Arseniy Lavrentyev, foi segundo classificado na prova dos 25 quilómetros dos Europeus de Águas Abertas, que se disputou em Piombino, na Itália, tornando-se no segundo português a conquistar uma medalha em europeus.

O nadador olímpico luso gastou 5:04.05,4 horas para cumprir os 25 quilómetros, sendo batido pelo búlgaro Petar Stoychev (5:04.02,3), vencedor do circuito mundial em 2001 e 2006, com o francês Axel Reymond a ser terceiro, com um tempo de 5:04.06,3.

Arseniy Lavrentyev conquistou a primeira medalha portuguesa em águas abertas e a segunda da natação portuguesa em Europeus, depois da prata nos 200 metros bruços de Alexandre Yokochi, em Sófia, em 1985.

Em declarações reproduzidas na página oficial da Federação Portuguesa de Natação (FPN), Arseniy Lavrentyev disse que esta medalha “é um sonho realizado”.

“Este ano eram 22 nadadores, muito fortes, e a prova apresentava-se muito competitiva. Pensei que poderia ficar nos seis primeiros, mas quando entrei na nona volta acreditei na medalha”, referiu o nadador.

Arseniy Lavrentyev revelou ainda que beneficiou de alguma confusão que se gerou quando os homens ultrapassaram o pelotão da prova feminina, altura em que passou do 12.º para o sexto lugar.

“Na nona volta estava atrás do Stoychev, com o francês a bater com as mãos nos meus pés. Percebi que estava em segundo e lutei pelo ouro até à última braçada. Ganhei a nadadores como o campeão do Mundo, o italiano Valerio Cleri, e estou muito feliz”, disse Lavrentyev, que vai agora gozar a lua de mel, depois de se ter casado em maio.

O selecionador português, José Manuel Borges, disse que esta é “um feito histórico para a disciplina”, fazendo um balanço “muito positivo” da prestação lusa, sobretudo, devido a esta medalha de prata.

O melhor resultado luso em provas de águas abertas tinha sido o sexto lugar alcançado na prova de 25 quilómetros em 2011, no Europeu de Eilat, Israel, por Lavrentyev e Daniela Pinto, que falhou a prova feminina de hoje devido a problemas físicos.