Muvi Lisboa, festival de cinema sobre música no São Jorge

Muvi Lisboa, festival de cinema sobre música no São Jorge
O Muvi Lisboa, o festival de cinema sobre música, cumpre a segunda edição a partir de hoje, no Cinema São Jorge, convocando obras que fazem um retrato filmado de artistas e géneros musicais, registam concertos e assinalam uma época.
   
O Muvi ocupará o cinema São Jorge até domingo, com filmes, exposições, concertos, apresentação de livros e debates, sempre em torno do cinema e da música, dois mundos que se complementam, num festival que tem ainda potencial para crescer, como afirmou à Lusa Bruno Perdigão, um dos responsáveis pela organização.
 
A sessão de abertura do Muvi ficará por conta de 'Paco de Lucía - A busca', um filme com memórias biográficas e interpretações do guitarrista espanhol, rodado pelo filho, Francisco Sanchez Varela.
 
Em destaque na programação está a música portuguesa. O Muvi exibirá, na sexta-feira, os documentários 'A um passo da loucura: Punk em Portugal 78-88', de Hugo Conim e Miguel Newton, e 'Bastardos - Trajetos do punk português 1977-2014', feito no âmbito de um projeto de investigação coordenado por Paula Guerra.
 
O festival repesca ainda dois filmes já exibidos noutros festivais, nomeadamente 'Porque Não Sou o Giacometti do Século XXI', de Tiago Pereira, e 'Phil Mendrix', de Paulo Abreu, sobre o guitarrista Filipe Mendes, e recorda o concerto que juntou Tó Trips e Filho da Mãe no projeto 'Guitarras ao Alto'.
 
No São Jorge serão ainda mostrados dois filmes de Marcus Haney, o fotógrafo e realizador norte-americano que conseguiu entrar à socapa em mais de 50 festivais de música: 'No cameras allowed', que regista o modo como se infiltrou nos eventos sem pagar, e 'Austin to Boston', documentário no qual acompanha a digressão que quatro bandas fizeram em conjunto nos Estados Unidos.
 
A cena musical de Liverpool, para lá da ligação à génese dos Beatles, num filme de Brett Gregory, e a vida de artistas afegãos em contexto de guerra, no documentário 'Creative despite war', de Ruì Díaz e Christian Rinke-Lazo, também fazem parte da programação.
 
Em retrospetiva, o Muvi mostrará o filme 'Música no coração', que cumpre 50 anos, uma edição de revista de 'Quase famosos' (2000), de Cameron Crowe, e 'When Bjork met Attenborough' (2013), que regista um encontro entre a cantora islandesa Bjork e o naturalista David Attenborough, numa altura em que a artista preparava o álbum 'Biophilia'.
 
Além do cinema, o MuviLisboa conta com exposições, atuações ao vivo de vários nomes de arte urbana, com o lançamento de um novo volume da revista da Galeria de Arte Urbana (GAU), apresentação da biografia dos vinte anos dos portugueses The Gift, de Nuno Galopim, e ainda uma conversa sobre música portuguesa com Eduardo Almeida, Paula Guerra, Rui Vieira Nery e João Carlos Callixto.
 
Kwan, Electric Man, Les Crazy Coconuts e Galore são alguns dos artistas que atuarão durante o Muvi, no São Jorge.
 
Apresentado como o único festival de cinema dedicado em exclusivo à música, o MuviLisboa teve, na primeira edição, cerca de dois mil espectadores. O orçamento para esta segunda edição é de cerca de seis mil euros.