Museu abre exposição sobre ligações da obra do artista Júlio Pomar ao fado

Museu abre exposição sobre ligações da obra do artista Júlio Pomar ao fado
O Museu do Fado inaugura hoje, e o Atelier-Museu Júlio Pomar no sábado, a exposição conjunta "Sem Capricho ou Presunção: o Fado por Júlio Pomar & Novas Doações", sobre as ligações do artista ao universo do fado.
 
De acordo com as duas entidades, a exposição é dividida entre ambas, a primeira para apresentar as ligações que Júlio Pomar estabelece entre as artes plásticas e o universo do fado, nomeadamente através da componente poética inerente quer à pintura quer às letras; a outra parte da exposição irá apresentar novas doações ao Atelier-Museu Júlio Pomar, no âmbito da fundação em nome do artista.
 
"Sem Capricho ou Presunção: o Fado por Júlio Pomar", com curadoria de Sara Pereira, diretora do Museu do Fado, em Lisboa, é inaugurada hoje, às 19:00, e estará patente até 20 de setembro.
 
"Novas Doações", com curadoria de Sara Antónia Matos, diretora do Atelier-Museu Júlio Pomar, é inaugurada às 21:00 de sábado, e também estará patente naquele espaço representativo da obra do artista até à mesma data.
 
No Museu do Fado, a inauguração irá contar com a participação de Cristina Branco e Marco Rodrigues, que dão voz a alguns repertórios de Júlio Pomar, e no Atelier-Museu Júlio Pomar estarão Cristina Branco, de novo, e o fadista Camané.