Munícipes de Cascais fazem 50 propostas para protecção da praia das Avencas

Munícipes de Cascais fazem 50 propostas para protecção da praia das Avencas

Mais de uma centena de munícipes de Cascais que participaram nas sessões de discussão sobre a criação de uma Reserva Natural Marinha das Avencas apresentaram 50 propostas sobre como preservar a biodiversidade rara daquela pequena praia da Parede.

Nas três sessões – em maio, Setembro e Outubro – sobre o projecto de criação da Reserva Natural Marinha Local das Avencas participaram pescadores locais, moradores, veraneantes e desportistas.

Concluído o período de discussão pública, a Câmara de Cascais reuniu 50 propostas sobre "como compatibilizar as suas necessidades com os imperativos de preservação ambiental", informou hoje a autarquia em comunicado.

Entre as sugestões apresentadas destacaram-se as actividades piscatórias, desportivas e a formação/sensibilização para a necessidade de protecção da praia.

A criação de uma Reserva Marinha Natural das Avencas visa, segundo a autarquia, reduzir o impacto da presença humana na biodiversidade e, para isso, já foram concretizadas algumas medidas, como trilhos de visitação e placas de sinalização.

"Além de ajudarem a minimizar o pisoteio desordenado dos visitantes e a pesca ilegal, estes equipamentos parecem estar a produzir frutos, uma vez que 77% dos visitantes admite ter lido a sinalização e 82% afirma respeitar os trilhos de visitação", informa a Câmara de Cascais, com base em dados recolhidos durante um inquérito realizado aos veraneantes que visitam as Avencas.

Com um areal pequeno delimitado por uma falésia onde crescem avencas, a praia com o mesmo nome é conhecida pelos especialistas pela sua riqueza em fauna e flora, considerada zona de espécies raras.

As suas características geológicas e biológicas originaram, assim, uma criação de Zona Interesse Biofísico das Avencas (ZIBA) em 1998, uma área com estatuto de protecção no âmbito do Plano de Ordenamento da Orla Costeira Cidadela - São Julião da Barra.

O processo para a criação de uma reserva natural, que será a segunda do país (existe uma atribuição semelhante em Gaia), decorre desde o final do ano passado e, a ser aprovada, a classificação do espaço irá permitir à autarquia gerir directamente a área de preservação, conjugando o ordenamento do território com as necessidades de protecção e as aspirações dos munícipes.

As 50 propostas estão agora a ser analisadas por técnicos da Câmara de Cascais e podem ser consultadas publicamente até 21 de Janeiro de 2013, sendo que ainda se aceitam novas sugestões através do e-mail atendimento.municipal@cm-cascais.pt.