Movimento de utentes promoveu buzinão no IC19 contra Orçamento do Estado

Movimento de utentes promoveu buzinão no IC19 contra Orçamento do Estado

O Movimento de Utentes dos Serviços Públicos (MUSP) do concelho de Sintra promoveu hoje, das 07:30 às 09:00, um buzinão no IC19 (Lisboa-Sintra) contra os “duros golpes nas funções sociais” previstos no Orçamento do Estado para 2015.

“Os utentes do concelho estão perante mais uma proposta de Orçamento do Estado que agrava os cortes nas funções sociais e nos serviços públicos”, explicou à agência Lusa Hugo Janeiro, do MUSP e líder da bancada da CDU na Assembleia Municipal de Sintra.

O protesto foi promovido por comissões de utentes e associações que lutam pela defesa dos serviços públicos no concelho de Sintra e incluiu a afixação de faixas nos viadutos entre o Cacém e Queluz do IC19 (itinerário complementar).

Utentes concentraram-se na área de serviço da BP do Cacém e junto ao viaduto do Hospital Fernando Fonseca (Amadora-Sintra), apelando aos automobilistas que mostrassem, pressionando a buzina, o seu descontentamento em relação ao Orçamento do Estado para 2015.

“Os cortes prosseguem e agravam a política seguida nos últimos três anos por este Governo e vão representar maiores consequências para os serviços públicos”, acrescentou Hugo Janeiro.

No caso de Sintra, o membro do MUSP apontou o desinvestimento na Educação, com falta de professores e funcionários, e na Saúde, face à carência de médicos e de pessoal administrativo, bem como “a não-construção de novos centros de saúde e de um novo hospital público para servir o concelho de Sintra”.

O protesto no IC19 inseriu-se na jornada de greves parciais, manifestações, plenários e concentrações do “Dia nacional de indignação, ação e luta”, convocado para hoje pela CGTP-In.