Monteverdi, Carlos do Carmo, Teatro Praga e cinema na nova programação do CCB

Monteverdi, Carlos do Carmo, Teatro Praga e cinema na nova programação do CCB
O Festival Monteverdi, Carlos do Carmo, a coreógrafa Anne Teresa de Keersmaeker, o Teatro Praga, homenagem a Camilo Pessanha e cinema foram incluídos na programação com 350 espetáculos do Centro Cultural de Belém (CCB), para 2017.
 
A programação foi apresentada numa conferência de imprensa com a presença do presidente do CCB, Elísio Summavielle, dos administradores e dos programadores das várias áreas, da música ao teatro, à dança, literatura e ao pensamento.
 
Entre os destaques para o próximo ano, nas várias áreas, surge a ópera "Tristão e Isolda", de Richard Wagner, pela Orquestra Sinfónica Portuguesa, dirigida pela maestrina Joana Carneiro, prevista para março, no grande auditório, com a soprano Elisabete Matos, o tenor Erin Caves e o barítono Luís Rodrigues, anunciados como solistas, e o coro do Teatro do Nacional de São Carlos.
 
O cinema vai ter também espaço no CCB, com a introdução de um ciclo intitulado "Cinema de grande formato", com longas-metragens de referência para famílias, o primeiro deles "Lawrence da Arábia", de David Lean, resultado de uma parceria com a Midas Filmes.
 
Também passarão pelo CCB os fadistas Carlos do Carmo, Joana Amendoeira e Ricardo Ribeiro, com 'carta branca', bem como o espetáculo do Teatro Praga "Despertar da Primavera, uma tragédia de juventude", de Frank Wedekind, com tradução de José Maria Vieira Mendes.
 
Na dança, o destaque vai para a coreógrafa belga Anne Teresa de Keersmaeker, que irá apresentar a peça "Rain" pela primeira vez em Portugal, e uma nova criação ainda sem nome, de Sasha Waltz, bem como a atuação da Companhia de Dança Contemporânea de Évora.
 
Na área do teatro também vão marcar presença no CCB, no próximo ano, a atriz e encenadora São José Lapa, o Teatro da Comuna, O Bando, o cineasta, artista e 'performer' Gabriel Abrantes, no âmbito do BoCA - Bienal de Artes Contemporâneas, além de Carlos Pimenta e da Companhia Maior.
 
A programação musical vai contar com concertos da Orquestra Metropolitana de Lisboa, da Orquestra Sinfónica Portuguesa, da Orquestra de Câmara Portuguesa e da Mahler Chamber Orchestra; no jazz, destacam-se os nomes de Miguel Amado e Rodrigo Amado, a Orquestra Jazz do Hot Clube de Portugal, João Barradas Trio e a Big Band Júnior.
 
Os Dias da Música em Belém - um dos eventos que mais público atrai ao CCB - regressam como habitualmente em abril, sob o tema da relação entre a música e a palavra.
 
Na área de Literatura e Pensamento, o CCB terá como ponto alto o Fórum Cidade Aberta, com conferências de oradores portugueses e estrangeiros, um ciclo de História da Europa, uma homenagem a Camilo Pessanha (150 anos sobre nascimento, em 2017) e também Aquilino Ribeiro, Agostinho da Silva e Herberto Helder, assinalando igualmente o Dia Mundial da Poesia com a vida e obra de Mário Cesariny, quando se assinalam dez anos da morte (ocorrida a 26 de novembro de 2006).
 
Na área da arquitetura, a Garagem Sul vai receber exposições de Victor Palla e Bento d'Almeida, Fernando Guerra e a "Neighbourhood - Where Álvaro Meets Aldo", da representação portuguesa na 15.ª Bienal de Arquitetura de Veneza, a partir de novembro de 2017.
 
A Fábrica das Artes irá apresentar mini-concertos com instrumentos improváveis, a 'performance' interativa "A Princesa e a Ervilha" e espetáculos com oficinas para bebés e artes circenses.