Miguel Veloso orgulhoso por regressar à seleção portuguesa

Miguel Veloso orgulhoso por regressar à seleção portuguesa
O médio Miguel Veloso, que regressou à seleção portuguesa de futebol após quase um ano de ausência, disse hoje querer aproveitar a oportunidade dada por Fernando Santos e assumiu ter sido "difícil" assistir por fora aos jogos da equipa.
 
"Foi difícil estar de fora. Quando estamos de fora, parece que o coração bate mais forte", afirmou Miguel Veloso, numa roda de imprensa realizada no hotel em que a seleção está instalada, em Cascais.
 
Com a chegada de Fernando Santos, o jogador do Dínamo Kiev, que era habitual presença nas escolhas do antigo selecionador Paulo Bento, perdeu espaço na equipa e esteve mesmo um ano sem ver o seu nome na lista dos convocados.
 
"Quero aproveitar para ajudar Portugal a alcançar os seus objetivos. É um orgulho estar aqui. Não penso no passado, penso em viver o presente e o futuro e agarrar esta oportunidade", referiu.
 
Com as ausências de João Moutinho, Fábio Coentrão e William Carvalho, devido a lesão, e Tiago, por castigo, Portugal vai apresenta nos próximos dois jogos um meio-campo totalmente renovado, em que poderá aparecer Miguel Veloso e também Bernardo Silva.
 
"Sou mais um a ajudar. Se o treinador entender que devo jogar, darei o meu melhor. Estou preparado se a ocasião surgir", garantiu o jogador do Mónaco.
 
O médio garantiu que Portugal vai encarar os jogos com França e Albânia para "ganhar", embora tenha admitido que o encontro com os albaneses tenha uma importância mais elevada, por ser de qualificação para o Euro2016.
 
"Os apuramentos não têm sido fáceis, mas desta vez temos uma margem maior. Que se decida tudo na próxima jornada ou pelos menos que fiquemos ainda mais perto da qualificação", disse.
 
Bernardo Silva lamentou ainda a ausência do lesionado João Moutinho, seu colega de equipa do Mónaco, que chegou mesmo a viajar para Lisboa, mas não está em condições físicas para poder representar a seleção.
 
"Ele tentou fazer os possíveis para jogar, mas os testes médicos não o deixaram ficar", explicou o médio.
 
Portugal começou hoje a preparar o particular com a França e o confronto com a Albânia, com os 24 jogadores chamados por Fernando Santos a concentrarem-se numa unidade hoteleira, em Cascais.
 
Com a dispensa de João Moutinho, algo que já era esperado, Fernando Santos passou a contar com apenas 23 jogadores.
 
Às 17:00, a seleção nacional efetua o primeiro treino, no Estádio António Coimbra da Mota, no Estoril, com os primeiros 15 minutos abertos à comunicação social.
 
Portugal defronta a França, na sexta-feira, no Estádio José Alvalade, num encontro particular, e, três depois, encontra a Albânia, em Elbasan, em jogo do Grupo I de qualificação para o Europeu de 2016.
 
A equipa das ‘quinas' lidera o agrupamento com 12 pontos, mais dois do que a Dinamarca, que é segunda classificada, em igualdade pontual com a Albânia, terceira, mas com menos um jogo disputado.