Miguel Pinto Luz volta a ser eleito presidente da Distrital de Lisboa do PSD

Miguel Pinto Luz volta a ser eleito presidente da Distrital de Lisboa do PSD
O social-democrata Miguel Pinto Luz foi reeleito presidente da Distrital de Lisboa do partido, numa votação que decorreu no sábado à noite e que contou com uma única lista que alcançou perto de 91% dos votos.
 
A informação foi transmitida à agência Lusa pelo próprio candidato, que destacou ter vencido em 10 concelhos do distrito, “os principais”, com um total de 2.575 votos. Os restantes votos foram brancos (190, o equivalente a 7%) e nulos (74, correspondente a 2%).
 
Para Miguel Pinto Luz, esta reeleição demonstra que “Lisboa está unida à volta de um projeto que é a reeleição de Pedro Passos Coelho” nas eleições legislativas, apontadas para os meses de setembro ou outubro.
 
“É com enorme responsabilidade que agora abraço este mandato”, cujo próximo passo é “ir para o terreno, para a batalha eleitoral, porque o PSD não pode abandonar os portugueses neste momento”, salientou o também vice-presidente da Câmara Municipal de Cascais.
 
No sábado realizaram-se ainda as eleições para a Concelhia de Lisboa do PSD, em que também se verificou a reeleição de Mauro Xavier, com 86% (623) dos votos.
 
A outra lista, encabeçada por Luís Metelo, contou com 12% (87) dos votos e o restante 2% (14) foram votos nulos e brancos, segundo os concorrentes.
 
Em declarações à agência Lusa, Mauro Xavier considerou que este é “um voto de confiança de todos os militantes da secção de Lisboa e um sinal de união do partido”.
 
“Sinto-me perfeitamente legitimado, com a minha equipa, para entrar agora em três importantes momentos eleitorais: nas legislativas para o apoiar o primeiro-ministro [Pedro Passos Coelho], participarmos também ativamente na eleição de um candidato a presidente de centro-direita e depois recuperar a Câmara de Lisboa para o PSD” nas eleições autárquicas de 2017, sustentou.
 
Por seu turno, Luís Metelo admitiu que “não estava à espera de ganhar, mas também não esperava uma derrota tão grande”.
 
Frisando ser a primeira vez que a equipa por si liderada entra “neste tipo de lutas”, Luís Metelo deixou a garantia de que vão “continuar na luta”.
 
“Estamos aqui para não deixar que o partido caia na situação que não desejamos, de não ser atrativo para a militância”, vincou.
 
O presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, também exerceu o seu direito de voto na eleição dos novos órgãos da distrital social-democrata de Lisboa, que decorreu hoje num hotel da capital. Depois de votar, o primeiro-ministro não prestou declarações aos jornalistas.