Miguel Oliveira a 15 milésimos de segundo do pódio no Qatar

Miguel Oliveira a 15 milésimos de segundo do pódio no Qatar

O português Miguel Oliveira conseguiu hoje o 4º lugar no Qatar, no circuito de Losail, numa corrida alucinante na 1ª prova do Mundial de Moto GP 2014. Depois de ter partido da 11ª posição da grelha de partida, o português conseguiu recuperar lugares ficando à porta do pódio com apenas um centésimo e meio de segundo a separá-lo do terceiro lugar.

 

“Na corrida senti-me bem. Foi uma corrida de loucos, e não esperava que tivesse sido tão rápido.” começou por explicar o jovem de Almada. Aos comandos da Mahindra MGP3O, Miguel Oliveira falhou o pódio apenas por 0,015s ao cair para quarto sobre a linha da meta, depois de ter chegado a ocupar a segunda posição na última volta.

 

A corrida deste domingo começou por uma recuperação de posições volta após volta para o jovem português até culminar na luta pelos lugares da frente, onde apenas a falta de velocidade de ponta pareceu impedi-lo: “ Nas primeiras voltas, estava com algumas dificuldades no segundo sector e tentámos perceber a sua origem. Mas, desde o princípio que me senti muito bem e tentei rodar no mesmo ritmo que os pilotos da frente. Na última volta, conseguimos alcançar o Márquez e tentei tudo, mas enfim, com esta reta tão comprida no fim não consegui segurar a 3ª posição” concluiu Miguel Oliveira.

 

No final da corrida o jovem piloto de apenas 19 anos, considerou que as dificuldades na qualificação o podem ter impedido de assegurar um lugar no pódio mas que se sentiu muito bem em pista: “Para ser honesto, sempre me senti bem, mas não muito confiante com a mota. Ontem tivemos uma qualificação francamente difícil, e hoje esperava poder andar próximo do grupo da frente. De qualquer forma, estou satisfeito com o meu desempenho na corrida de hoje e estou com fortes expectativas para a próxima corrida.”

 

Com uma aprendizagem que garante ser importante o piloto português falou ainda em mais detalhe da próxima etapa do campeonato do mundo marcada para dia 11 de Abril em Austin, Texas:  “O importante é que agora sabemos em que condições a mota está e sentimos que podemos fazer muito melhor. No ano passado não foi a melhor corrida para nós, mesmo tendo acabado no top 5. De qualquer forma, estou otimista para a disputar este ano. Sabemos que temos um pouco de trabalho a fazer na mota. Austin é um circuito com pouco grip, por isso vamos ter algumas dificuldades, mas contamos resolvê-las durante os primeiros dias.” garantiu Miguel Oliveira.