Mercedes Classe C Station: Referência no segmento

Mercedes Classe C Station: Referência no segmento
A Classe C Station é o mais recente expoente da renovação estética e tecnológica operada pela Mercedes-Benz em toda a sua gama. E se a berlina de 4 portas, apresentada em Março, já havia ultrapassado as melhores expectativas, a C Station assume-se como referência entre as carrinhas premium do segmento dos familiares médios.  
Face à geração anterior, a nova versão é maior (mais 9,6 cm), 4,5 cm mais larga e viu a distância entre eixos aumentada em 8 cm, com reflexos notáveis na habitabilidade, especialmente nos lugares traseiros. Em contrapartida, apresenta uma redução de peso na ordem dos 65 kg, mercê da utilização de materiais mais leves.
Com estas dimensões e pela sua imponência, a C Station aproxima-se muito do segmento seguinte, chegando a ser confundido com o Classe E, sendo até classificado como um “Classe S mais pequeno”.
De resto, a marca inspirou-se não só no design requintado do seu topo de gama, mas também na qualidade de materiais e no rigor de montagem que o caracterizam. Daí o interior sublime patente nos novos Classe C.
A este deslumbre juntam-se várias soluções tecnológicas e de ajudas à condução capazes de fazer a diferença e que muito contribuem para o tal estatuto de referência no segmento.
Falamos do ‘head-up display’, que projecta no vidro as principais informações do velocímetro, computador de bordo ou do sistema de navegação, evitando que o condutor tire os olhos da estrada, bem como o sistema multimédia, disponível numa espécie de ‘tablet’ colocado ao centro do ‘tablier’, com várias funcionalidades, como ligações à internet, GPS, diagnóstico e controlo de alguns dispositivos, como o ar condicionado, entre muitas outras.
Tal como na berlina, a nova carrinha não dispensa sistemas de alerta de cansaço do condutor ou de perigo de colisão, bem como uma interessante e sempre útil ajuda ao estacionamento. De série está também disponível o controlo dinâmico de condução, com cinco modos configuráveis: Confort, Eco, Sport, Sport + e Individual.
Como opção há ainda a suspensão pneumática ‘Airmatic’, em estreia no segmento, que adequa o seu funcionamento em função da velocidade e do tipo de piso. 
A gama C Station contempla duas motorizações a gasolina (C 180 e C 200, de 1,6 litros e 156 cv e 2,0 litros e 184 cv) e duas Diesel BlueTec biturbo de 2,2 litros, de 170 cv para o C220 e de 204 cv para o C250. 
Os preços começam nos 40.900 €.