Mercedes-Benz GLA 220 CDI 4Matic: Novo conceito para SUV

Mercedes-Benz GLA 220 CDI 4Matic: Novo conceito para SUV

O portfólio da Mercedes-Benz está cada vez mais diversificado e, de certa forma, também mais acessível. O objectivo é claro: captar novos clientes para a marca, disponibilizando-lhes uma gama com respostas para (quase) todos os gostos e bolsas.

Nesse sentido nasceu o GLA, feito com base na plataforma do Classe A mas apresentado como um SUV compacto de “design progressivo, utilização adequada ao dia-a-dia e aptidões off-road”. Porém, os próprios especialistas na matéria não são unânimes quanto ao posicionamento do GLA nas tradicionais categorias do ramo automóvel. Crossover, SUV, todo-o-terreno, ou apenas um Classe A de tracção integral?

Diríamos que tem um pouco de tudo isso... e muito mais!

Já disponível em Portugal nas versões diesel 200 CDI, de 136 cv e caixa manual, e 220 CDI 4Matic, de 170 cv e caixa de dupla embraiagem 7G-DCT, o novo Mercedes-Benz GLA é daqueles carros capazes de despertar paixões logo à primeira vista.

Foi o que constatámos quando saímos para a estrada com o GLA 220 CDI 4Matic. Por onde passa, faz rodar cabeças e capta olhares de desejo. Ora, está visto que pela vertente do design, a nova aposta da marca alemã tem tudo para singrar.

Com 4,42 metros, o GLA é 12,5 cm mais longo que o Classe A, 2,4 cm mais largo (1,80 m) e soma mais 4,1 cm de altura (1,49 m). Mesmo assim, não é um carro alto. Antes pelo contrário. A menos que seja dotado de um pacote “off-road” que lhe eleva a altura ao solo em 30 milímetros. Uma opção que pode fazer toda a diferença na hora de levar o GLA para fora de estrada.

De resto, sendo já o mais baixo dos SUV disponíveis no mercado, com a suspensão desportiva AMG que equipa a versão testada pelo Região Online, o GLA perde mais 15 mm na altura ao solo. Uma opção que beneficia o comportamento (irrepreensível) em estrada, mas que impede aventuras mais “trialeiras”, deixando no ar a dúvida se, assim, vale a pena ter um 4x4.

Garantia plena de diversão

Todavia, em estradões e trilhos transitáveis de terra batida há garantia plena de diversão ao volante. Aqui, o GLA mostra competências ao nível do conforto, com o controlo de tracção e a gestão do sistema 4Matic a encontrarem as melhores soluções de estabilidade e aderência ao piso. De resto, este sistema de tracção integral pode ser um poderoso aliado do condutor em todas as condições de piso escorregadio, seja na lama, com chuva, neve ou gelo...

Em estrada, ou fora dela, o motor 220 CDI de 170 cv e 350 Nm faz toda a diferença, conseguindo imprimir ritmos elevados sem elevar em demasia a fasquia dos consumos (média de 6,0 l/100 km), enquanto a caixa de dupla embraiagem 7G-DCT (que pode ser comandada manualmente através de patilhas no volante) mantém a já habitual rapidez e suavidade de outros modelos da marca.

Requinte, classe e conforto

Duas palavras ainda para os interiores e para a habitabilidade. Dizer que o interior de um Mercedes-Benz é requintado, cheio de classe e bom gosto já parece um lugar-comum, mas com os pack AMG Line e AMG Exclusive, que incluem forro em pele no volante e no tablier, bancos desportivos em pele com costuras a vermelhor, entre outros adornos, o GLA fica ainda mais apetecível.

A posição de condução, com várias combinações possíveis na regulação do banco, é excelente, tal como o espaço e o conforto reservado aos passageiros, enquanto a bagageira dispõe de razoáveis 421 litros. A nota negativa vai para a falta de roda sobressalente, substituída por um kit anti-furo, o que diminui ainda mais a apetência pela aventura.

Onde o GLA não faz poupanças é no nível de equipamento, com a versão base a integrar, entre muitos outros itens, o Collision Prevent Assist, ar condicionado automático bi-zona, cruise control, travão eléctrico com função de ajuda ao arranque em subida e computador de bordo disponível numa espécie de tablet implantado ao centro do tablier.

O pacote de extras parece infindável e pode acrescentar mais de 15 mil euros ao preço da versão base, na casa dos 49.950 euros.

De resto, a versão ensaiada pelo Região Online custa cerca de 64 mil euros, mercê dos pacotes AMGLine - com suspensão desportiva, direcção direct steer, jantes de 18’’, barras de tejadilho cromadas, entre outros - e AMG Exclusive, do Comand OnLine, faróis bi-xénon, sistema de som Harman/Kardon, ajuda ao estacionamento e assistência de faixa de rodagem, entre muitos outros.

Paulo Parracho

 

Saiba mais sobre este modelo: Novo GLA - o SUV compacto da Mercedes-Benz.doc (83,5 kB)

Novo Mercedes-Benz GLA conquista Certificado Ambiental.doc (85 kB)

 

 

 

Mercedes-Benz GLA 220 CDI 4Matic

Itens: 1 - 10 de 10