Mercedes-Benz Classe B: Amor Elétrico

Mercedes-Benz Classe B: Amor Elétrico
Aparentemente, só os tons de branco e azul e a inscrição lateral “Electric Drive” distinguem este do Classe B convencional. Porém, estamos perante um modelo recheado de tecnologia, com aspirações a ser um dos eléctricos mais cativantes de um mercado ainda restrito.
 
A condução silenciosa e sem emissões do novo Classe B é assegurada por um motor elétrico de 132 kW (180 cv.) que disponibiliza binário máximo de 340 Nm logo no arranque. O resultado é uma aceleração significativamente potente, que permite passar dos zero aos 100 km/h em apenas 7,9 segundos. 
 
É claro que, se quisermos ser os Lewis Hamilton dos semáforos, a autonomia anunciada de 200 km por cada carregamento não chegará nem para metade. Aliás, no teste efectuado pelo JR, não conseguimos mais do que 160 km com uma carga de bateria, o que obrigou a uma paragem não programada de 2,40 horas para repor a carga. 
Aqui, convém dizer que o custo ficou por pouco mais de um euro, o que é relevante. Mesmo assim, , repetimos o alerta que sempre fazemos quando testamos carros eléctricos: É preciso ter tento no acelerador e programar muito bem todos os trajectos que pretendemos fazer, de forma a não termos surpresas desagradáveis.
 
Dentro desse plano podemos optar pelos três modos de condução disponíveis (Economy Plus, Economy e Sport), que adequam o consumo e a resposta do motor às necessidades. 
 
A recuperação de energia, especialmente eficaz com a respetiva extensão da autonomia do veículo, é possibilitada pelo sistema opcional de travagem regenerativa baseada em radar. 
 
O sistema utiliza os dados dos sensores do “Collision Prevention Assist Plus” para aumentar ou reduzir o nível de regeneração e assim a desaceleração. As patilhas de seleção do volante permitem também ao condutor mudar entre quatro fases diferentes de regeneração.
 
 
 
O conceito de carroçaria modular "Energy Space" com bateria de iões de lítio na parte inferior do veículo torna este Electric Drive numa viatura de cinco lugares de pleno direito, com uma capacidade de bagagem de 501 litros.
 
O interior é requintado e o nível de equipamento excelente. Por isso, o preço (na casa dos 46.000€) não podia ser baixo, apesar de este modelo estar praticamente isento de impostos (ISV e IUC). 
 
Paulo Parracho