'A Meia Maratona de Lisboa é imparável'

'A Meia Maratona de Lisboa é imparável'
O presidente do Maratona Clube de Portugal, e principal responsável da organização pela meia maratona de Lisboa, Carlos Moia, mostrou-se orgulhoso com a história da prova, que considera imparável.
 
"A meia maratona de Lisboa é imparável, venha quem vier, e essa é a grande satisfação que tenho. No fundo, a meia maratona pôs um pouco o país a correr, porque todos nós portugueses temos em mente duas coisas, a saúde e o bem-estar" disse, em conferência de imprensa de apresentação da 25.ª edição.
O presidente do Maratona, que elogiou os atletas presentes na prova, considerando-os como os "melhores do mundo", mostrou-se orgulhoso da equipa que o acompanha na organização da mesma e deixou a mensagem que a meia maratona "por questões logísticas não poderá crescer mais" uma vez que "35.000 participantes é o máximo", explicando que em próximas edições "as inscrições vão acabar mais cedo".
 
O nome mais sonante desta edição, o britânico Mo Farah, campeão olímpico e mundial dos 5.000 e 10.000 metros, afirmou não estar "treinado para uma maratona", encarando a prova portuguesa como "um teste".
"Não estou definitivamente treinado para uma maratona. O meu objetivo é continuar na pista e o meu objetivo este ano é ir ao campeonato mundial e defender os meus 10.000 e 5.000 metros, mas quis vir até aqui e testar-me", explicou.
 
A edição de 'prata' da meia maratona de Lisboa disputa-se no domingo e já tem as inscrições esgotadas, esperando-se cerca de 35.000 participantes entre o passeio avós e netos, a mini (sete quilómetros), a meia maratona (21 quilómetros) e a Wheelchair Racing, a meia maratona em cadeira de rodas, que conta com a presença do campeão olímpico, o inglês David Weir.
 
Monumento de homenagem ao atleta
A EDP e o Maratona Clube de Portugal ofereceram à cidade de Lisboa uma escultura de homenagem ao atleta. O evento de inauguração da escultura contou com as presenças do  atleta britânico bi-campeão olímpico, mundial e europeu - Mo Farah - do Secretário de Estado do Desporto - Emídio Guerreiro - do PCAE da EDP - António Mexia – e do Presidente da Direcção do Maratona Clube de Portugal, Carlos Moia. 
 
A EDP que apoia as meias maratonas há duas décadas, e o Maratona Clube, organizador de eventos desportivos há 25 anos, uniram esforços neste gesto simbólico de homenagem aos adeptos das corridas. 
À semelhança de outras cidades no Mundo, a cidade de Lisboa tem agora também um monumento que simboliza o esforço de todos os atletas, profissionais e não profissionais. 
 
Fotos: António Garcia/Distipress