Meia centena de crianças e 15 adultos assistidos por intoxicação na Amadora

Meia centena de crianças e 15 adultos assistidos por intoxicação na Amadora
Mais de 50 crianças e 15 adultos de uma escola e de um lar em Alfragide, Amadora, receberam hoje assistência médica na sequência de uma intoxicação, disseram à Lusa fontes da Misericórdia da Amadora e da Proteção Civil.
 
“Desconfiamos que se trate de intoxicação alimentar e já foram enviadas amostras da comida para análise”, afirmou Rui Pinto de Almeida, secretário-geral da Santa Casa da Misericórdia da Amadora, gestora do Complexo Social da Quinta das Torres, que inclui a Escola Luís Madureira e um lar de terceira idade.
 
Segundo o responsável, os primeiros sintomas surgiram por volta das 15:00, quando várias crianças do jardim de infância sentiram náuseas, tonturas e vómitos.
 
De acordo com fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Lisboa, na escola estão “referenciadas 55 vítimas – cinco adultos e 50 crianças” por intoxicação alimentar.
 
A Santa Casa indicou que também foram transportados para o hospital 10 idosos.
 
As vítimas estão a ser encaminhadas para vários hospitais da Grande Lisboa.
 
Oito crianças foram encaminhadas para o Hospital Beatriz Ângelo, em Loures, indicaram fontes do CDOS e da unidade de saúde.
 
Tal como estes alunos, estão também em observação 18 vítimas na urgência pediátrica do Hospital São Francisco Xavier e seis a sete crianças no Hospital de Santa Maria, segundo fontes destas unidades lisboetas, que falavam cerca das 19:00.
 
Treze crianças – três das quais já tiveram alta - e sete adultos foram atendidos no Hospital Prof. Doutor Fernando Fonseca (Amadora-Sintra), adiantou o gabinete de comunicação.
 
A fonte do CDOS referiu que para o local foram enviados 45 operacionais e 20 viaturas dos bombeiros e do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).
 
O estabelecimento de ensino é frequentado por cerca de 500 crianças, desde a creche ao 9.º ano.