Marco Mendes, Jiro Taniguchi, 'Papá em África' e 'Crumbs' premiados pelo AmadoraBD

Marco Mendes, Jiro Taniguchi, 'Papá em África' e 'Crumbs' premiados pelo AmadoraBD
A novela gráfica "Zombie", de Marco Mendes, foi eleita o melhor álbum português de banda desenhada pelo júri do festival AmadoraBD.
 
Os vencedores dos Prémios Nacionais de Banda Desenhada foram hoje anunciados e entregues nos Recreios da Amadora, no âmbito do 26º festival AmadoraBD.
 
"Zombie", publicado em 2014, acompanha 24 horas na vida de uma personagem, e, embora seja uma ficção, inclui elementos biográficos do autor e tem presente o atual contexto social do país.
 
Os prémios do AmadoraBD, repartidos por doze categorias, distinguem os melhores livros de banda desenhada, tiras humorísticas, fanzines e de ilustração, publicados ao longo dos últimos meses.
 
O prémio de melhor álbum estrangeiro foi para "Papá em África", do autor sul-africano Anton Kanneneyer; um livro que remete para o álbum "Tintin no Congo", de Hergé, e que aborda os problemas raciais e sociais que a África do Sul ainda vive, vinte anos depois do Apartheid.
 
"O diário do meu pai", do premiado autor japonês Jiro Taniguchi, recebeu o prémio "Clássicos da 9ª. arte".
 
A antologia "Crumbs", que soma a participação de 17 autores e que foi feita em inglês, pela editora portuguesa Kingpin Books, a pensar no mercado estrangeiro, conquistou o prémio de melhor álbum português em língua estrangeira.
 
Entre os premiados, destacam-se o argumentista André Oliveira, distinguido em 2014 e que recebeu agora o prémio de melhor argumento com "Volta - O Segredo do Vale das Sombras", ilustrado por André Caetano.
 
Bernardo Carvalho venceu o prémio de melhor ilustração portuguesa com "Daqui ninguém passa!".
 
Pedro Massano, premiado em 2014 com o livro de BD "A Batalha 14 de Agosto de 1385", recebe agora o Troféu de Honra do AmadoraBD.
 
O 26º Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora, dedicado este ano à presença da criança na BD, termina no dia 08.
 
O festival assinala o centenário da criação das personagens Quim e Manecas, de Stuart Carvalhais.