Maratona tenta de novo chegar ao pódio europeu

Maratona tenta de novo chegar ao pódio europeu
As equipas masculina e feminina do Maratona vão tentar mais uma vez lugares no pódio na Taça dos Clubes Campeões Europeus de corta-mato, que no domingo se realiza em Castellón, Espanha.

Os títulos, que as equipas do clube já conseguiram seis vezes pelos homens e nove vezes pelas mulheres, são difíceis de alcançar, tanto mais que as duas equipas portuguesas se apresentarão com um escasso número de atletas. 
Nas provas de juniores, Portugal estará representado pelas equipas do Benfica, no setor masculino, e UD Várzea, no feminino, respetivamente campeã e vice-campeã em 2012. 
Há um ano, o Maratona foi terceiro no setor feminino, embora distante da equipa turca do Uskudar e da russa do Luch de Moscovo, ambas principais candidatas este ano, de novo. 
Em 2012, triunfaram as turcas mas a posterior desclassificação da sua atleta Alemitu Bekele, cujo passaporte biológico indiciava a utilização de doping, deverá levar a que o título passe para a formação russa.
O Maratona contará, como primeiras figuras, com Dulce Félix, quarta há um ano, e Sara Moreira, então ausente. Completarão a equipa Anália Rosa, Daniela Cunha e Mónica Silva, menos fortes. 
Em 2012, o Maratona foi terceiro com 51 pontos, menos um do que a equipa italiana do CS Esercito.
No setor masculino, o Maratona apresentará apenas quatro atletas, o número mínimo para pontuar: Manuel Damião, José Rocha, Youssef el Kalai e Fernando Silva. 
Uma equipa forte mas que dificilmente se oporá ao poderio da formação espanhola Bikila Toledo, campeã em 2010 e 2012 e que conta com os dois vencedores dos últimos cinco anos, ambos de origem africana, Ayad Lamdassem e Alemayehu Bezabeth.
Na luta por lugares no pódio, para além do Maratona, estarão a outra equipa espanhola, Playas de Castellón, e a formação italiana do Fiamme Gialle, liderada pelo campeão europeu, Andrea Lalli. 
Na época passada, a representação portuguesa esteve a cargo da recentemente extinta Conforlimpa, já então com uma equipa enfraquecida e que foi apenas quarta, mas com uma pontuação (101 pontos) distante do pódio. 
Nas provas para juniores, tanto o Benfica, campeão na época passada, como o UD Várzea, vice-campeão, estarão na luta pelos títulos, tendo como principais adversárias as formações russas e turcas. Mas enquanto o Benfica conta apenas com dois dos corredores da época passada (Bruno Varela, sexto, e Miguel Borges, 16.º), a UD Várzea repete cinco das seis atletas, nomeadamente Silvana Dias, segunda classificada há um ano.