Maratona de Lisboa com 'lebres' para tentar novo recorde

Maratona de Lisboa com 'lebres' para tentar novo recorde
Um novo recorde da prova é o principal objetivo da organização da Maratona de Lisboa, agendada para 05 de outubro, que providenciou três “lebres” para ajudar a fazer cair a marca de 2:09.46 horas.
 
Na última conferência de imprensa antes da prova, hoje em Lisboa, a organização confirmou ainda a presença de nomes como os quenianos Philip Sanga – terceiro classificado na Maratona de Viena - e Lawrence Kimayo – segundo na Maratona de Madrid.
 
Na prova feminina, na qual está também prevista a participação de uma “lebre” para ajudar a estabelecer uma marca abaixo das 02:31.15 horas, estão confirmadas as presenças de cinco atletas com tempos abaixo das 02:29 horas, entres as quais a queniana Agnes Kiprop, vencedora em 2013.
 
Na meia maratona, que terá partida da Ponte Vasco da Gama, estão confirmadas as presenças do recordista mundial da distância – o eritreu Zersenay Tadese (58.23 minutos) - e do campeão europeu da maratona, o italiano Daniele Meucci.
 
O recorde mundial da distância, 58.23, foi estabelecido em 2010, em Lisboa, por Zersenay Tadese, mas na meia maratona disputada na Ponte 25 de Abril.
 
Entre os atletas portugueses inscritos, figuram Hermano Ferreira, Pedro Ribeiro, Yousef El Kalai e Paulo Pinheiro.
 
No setor feminino, a prova contará com a presença das portuguesas Sara Moreira – a preparar participação na maratona de Nova Iorque – Ana Dias e Doroteia Peixoto.
 
A marroquina Nadia Ejjafini, a etíope Godfay Afera e a Gorreti Jepkoech surgem na lista de inscritos como as atletas com melhor marca.
 
Além das duas provas, decorrerá no mesmo dia uma corrida para deficientes motores em cadeira de rodas, que contará com a presença de grandes nomes do atletismo paralímpico, entre os quais o espanhol Roger Puigbó, vencedor em 2013.
 
A meia maratona renovou este ano o título de Gold Road Race, a mais alta distinção atribuída pela Federação Internacional de Atletismo (IAAF), e deverá juntar mais de 7.500 atletas.
 
A Maratona de Lisboa, também Gold Road Race, parte de Cascais e deverá juntar cerca de 4.000 participantes.
 
As duas provas e a mini maratona, que conta com 10.000 inscritos, deverão juntar um total de 22.000 participantes.
 
A poucos dias do evento, que juntará participantes de 72 países, Carlos Móia, presidente do Maratona Clube de Portugal, organizador da prova, considerou que o Estado “deveria apoiar mais este tipo de provas, por tudo o que representam para o desporto e para a promoção turística”.