Mais iluminação pública em Setembro

Mais iluminação pública em Setembro

O concelho de Almada passa a ter mais horas de iluminação pública já durante o mês de Setembro. A EDP vai avançar com a instalação da telegestão em 27 Postos de Transformação (PT) no município e, ao mesmo tempo que for feita essa mudança, os relógios astronómicos instalados nos restantes PT serão regulados para que as luzes se liguem ao pôr-do-sol e se desliguem ao nascer do sol, abolindo-se a hora e meia de diferença actualmente existente (uma hora de manhã e meia hora ao final do dia).

Refere a Câmara de Almada que esta alteração só é possível porque, “segundo as estimativas feitas pelo grupo de trabalho municipal que está a acompanhar a gestão da iluminação pública, a poupança estimada na factura energética obtida pela introdução da telegestão em apenas 5% dos PT (correspondente aos 27 de maior consumo, escolhidos pela autarquia) por regulação dos fluxos luminosos, é equivalente à hora e meia de redução do tempo de iluminação”.

A introdução da telegestão na iluminação pública é fruto das diligências tomadas pelos vários municípios da Área Metropolitana de Lisboa (AML) junto da EDP, tendo a empresa assumido ainda o compromisso de “avançar em 2013, em todos os concelhos da AML, com a introdução desse sistema em 5% dos PT e em 2013/2014 nos restantes 95%”, refere fonte da autarquia almadense.

As medidas tomadas em Almada, alvo de monitorização e avaliação constantes, “tiveram como objectivo reduzir a factura energética paga à EDP”, num momento em que todas as receitas municipais baixaram. Estima-se que em 2012 o acréscimo de encargos decorrente do aumento de 4% na tarifa e da subida do IVA em 17%, seja de “520 mil euros, apesar da redução horária permitir uma poupança estimada de 230 mil euros”.

Pelas contas da autarquia, caso não tivesse anteriormente tomado medidas sobre a iluminação pública, durante o presente ano os encargos com esta teriam subido cerca de 750 mil euros.