Mais de metade dos portugueses admite falar ao telemóvel enquanto conduz

Mais de metade dos portugueses admite falar ao telemóvel enquanto conduz

Mais de metade dos portugueses assumiu falar ao telemóvel enquanto conduzia e cerca de um terço admitiu enviar mensagens de texto e de correio eletrónico (emails), de acordo com um estudo hoje divulgado.
Segundo o relatório semanal ‘Morbidez e Mortalidade’, do Centro para a Prevenção e Controlo de Doenças, dependente do Departamento de Saúde do Governo norte-americano, 58,4% dos portugueses inquiridos admitiram ter falado ao telemóvel pelo menos uma vez nos últimos 30 dias.
O inquérito foi feito em julho de 2011 a 10.300 condutores em sete países europeus (Portugal, Bélgica, França, Alemanha, Holanda, Espanha e Reino Unido).
Em Portugal foram ouvidos 850 inquiridos.
As percentagens de condutores que assumiram ter falado ao telemóvel enquanto conduziam, pelo menos uma vez nos últimos 30 dias anteriores ao inquérito, variaram entre os 20,5% no Reino Unido e os 59,5% em Portugal.
Portugal mantém também o valor mais elevado quando o assunto é enviar mensagens de texto e emails ao mesmo tempo que se conduz.
Cerca de um terço dos portugueses inquiridos, 31,3%, assumiu tê-lo feito. A percentagem menor foi registada em Espanha, com 15,1 por cento.