Mais de 60 mil pessoas esperadas em Cascais para o 'Dia das Asas'

Mais de 60 mil pessoas esperadas em Cascais para o 'Dia das Asas'

Mais de 60 mil pessoas são esperadas na Baía de Cascais no sábado para assistir ao 'Dia das Asas', no qual serão lançadas, por 40 equipas portuguesas, "máquinas voadoras" sob a forma de diversas figuras.

O elétrico lisboeta 28, as Tartarugas Ninja, nuvens mágicas, o avião do Noddy ou o galo de Barcelos são algumas das figuras presentes nos "Objetos Voadores Não Identificados" que vão sobrevoar a Baía de Cascais no sábado para a terceira edição do "Red Bull Flugtag. O Dia das Asas".

O evento, segundo a organização, visa dar a "oportunidade de mostrar as mais exuberantes criações" criadas por quatro dezenas de equipas de todo o país.

Para tornar possível a descolagem em direção às águas de Cascais, a organização irá construir uma imponente rampa com cerca de 30 metros de comprimento e seis metros de altura.

De acordo com o regulamento, as "máquinas voadoras" não podem ultrapassar os seis metros de comprimento e de largura e dois metros de altura, para um peso máximo de 200 quilos (máquina + piloto), sendo a propulsão exclusivamente baseada em força humana.

As equipas vão ser avaliadas por um painel de cinco jurados quanto à criatividade, performance e distância de voo.

Os prémios consistem numa experiência de "air race" para os vencedores, de "cliff diving" para os segundos classificados e voos acrobáticos para os terceiros.

"A magia do 'Red Bull Flugtag. O Dia das Asas' tem sido espalhada por todo o planeta ao longo dos últimos 22 anos, com mais de cem edições realizadas nos cinco continentes. O recorde mundial de distância foi estabelecido em setembro do ano passado nos Estados Unidos da América, com um incrível voo de 78,64 metros", conta a organização.