Mais de 60 empresas vendem turismo português em grande feira do setor de Madrid

Mais de 60 empresas vendem turismo português em grande feira do setor de Madrid
A Feira Internacional do Turismo de Madrid, que se realiza de 18 a 22 de janeiro, vai ter este ano a presença de mais de 60 empresas portuguesas, a maior representação nacional de sempre de um setor em grande expansão nos últimos anos.
 
Na FITUR 2017, nome pela qual é conhecida a segunda maior feira mundial de turismo, Portugal terá um 'stand' com uma área de 913 metros quadrados, com sete regiões, 61 empresas e quatro 'startups' (empresas em início de atividade) do setor, a "vender" a imagem e produtos turísticos do país.
 
Segundo o Turismo de Portugal, entidade que promove o país no estrangeiro, este ano vai haver uma "aposta em experiências inovadoras relacionadas com a espiritualidade, cultura, natureza e gastronomia".
 
O 'stand' de Portugal vai apresentar "um guia emocional de viagens, proporcionando uma experiência onde as emoções decidem o tipo de viagem mais adequado ao estado emocional da pessoa, aferido através da leitura gráfica das suas ondas cerebrais".
 
Na 37ª. edição da FITUR, que será inaugurada pelo rei de Espanha, Felipe VI, participam um total de 9.672 empresas (67 mais do que em 2016), vindas de 165 países e regiões (mais uma) e haverá 755 'stands' (6% mais), segundo números da organização.
 
Os visitantes da feira poderão, por exemplo, descobrir tudo o que está relacionado com as celebrações do centenário das aparições em Fátima, que este ano contará com a presença do papa Francisco.
 
Pela primeira vez, as entidades de Turismo do Porto e Norte de Portugal e da Região de Turismo do Algarve vão participar em conjunto na FITUR com "a convicção de que, juntas, as duas entidades têm mais força para cativar os visitantes, contrariando a sazonalidade e aumentando os proveitos".
 
Os concelhos fronteiriços de Almeida (Portugal) e de Cidade Rodrigo (Espanha) vão ter um expositor comum e destacar o seu "conjunto amuralhado", bem como recordar que foram enclaves estratégicos nos dois lados da fronteira mais antiga na Europa.
 
Outro exemplo: a região centro de Portugal e o governo regional da Estremadura (Espanha) vão apresentar um mapa turístico conjunto com o objetivo de promover o turismo cultural e a "oferta de turismo ativo" (natureza e gastronomia).
 
Viana do Castelo vai ter um 'stand' próprio onde, entre outras coisas, irá dar a provar aos visitantes da feira o tradicional bacalhau "à Viana", uma receita popularizada em Espanha através de um programa televisivo.
 
Estas e outras propostas turísticas têm por objetivo principal que "mais espanhóis visitem Portugal e que o façam durante mais dias", de acordo com o Turismo de Portugal.
 
Dados preliminares apontam para um crescimento de 10% no número de dormidas dos turistas espanhóis em Portugal em 2016, em relação ao ano anterior, com um aumento de 13,5% do volume de negócio.
 
Em 2015, os turistas espanhóis tinham uma quota no mercado português de 15,2% de hóspedes, 10,6% de dormidas e 12,7% de receitas turísticas, segundo a mesma fonte.