Maior pelotão de sempre: 23 Equipas discutem 'Alentejana'

Maior pelotão de sempre: 23 Equipas discutem 'Alentejana'
De 25 a 29 de março, a 33ª Volta ao Alentejo em Bicicleta Liberty Seguros vai regressar às estradas e ao coração dos alentejanos. São cinco etapas numa organização conjunta entre Podium e CIMAC - Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central.
Do norte alentejano à Cidade Europeia do Vinho 2015 somam-se mais de 800 quilómetros de corrida. Com 23 equipas pré inscritas, este será o maior pelotão que alguma vez já discutiu o triunfo na “Alentejana”. Entre os cerca de 180 homens que vão iniciar a competição nenhum consta na lista de vencedores, facto que vai prolongar o insólito e curioso caso desportivo que a Volta ao Alentejo representa no mundo das provas por etapas. Em 33 edições a prova vai conhecer, este ano, o trigésimo terceiro vencedor.
 
Joaquim Gomes, diretor técnico da prova, mostra-se satisfeito por, uma vez mais, levar a caravana a grande parte da região. “Conseguimos, fruto da forte identidade regional, criar uma mancha competitiva do alto ao baixo Alentejo. Toda a região está incluída no percurso.” Para o responsável pela organização, as planícies alentejanas não são impeditivo para “agitar” o pelotão. “O Alentejo tem características muito particulares. Nesta prova não conseguimos ter a Alta Montanha, característica de uma Volta a Portugal, mas não deixa de ser uma prova, em termos competitivos, muito mexida. Quando se pensa que a Volta ao Alentejo está destinada a sprinters há sempre surpresas, nomeadamente nas fugas.”
 
Norte Alentejano à partida…
 
Ao meio dia de quarta-feira, dia 25, acontece em Portalegre a partida inaugural da edição 2015 da “Alentejana”. Uma hora e meia antes vão começar a chegar à Avenida da Liberdade, as 23 equipas que este ano vão formar o pelotão da prova, o maior de sempre. No primeiro dia cerca de 180 homens, que vão pedalar 143,7 quilómetros até terminarem em Castelo de Vide. Esta primeira etapa, uma das mais curtas, poderá ser uma das mais duras com a travessia da Serra de São Mamede onde haverá dois Prémios de Montanha no último terço da tirada: a subida de 2ª categoria em pleno Parque Natural e uma contagem de 3ª categoria na Sra. da Penha. As Metas Volantes estarão instaladas no Crato (km 16,6), Alter do Chão (km 29,9) e Monforte (km 57,2). A chegada está prevista para as 15h45 no empedrado da Rua Bartolomeu Álvares da Santa, próximo da Câmara Municipal de Castelo de Vide.  
 
Conhecida a primeira Camisola Amarela Liberty Seguros, a pitoresca e medieval vila de Castelo de Vide será novamente cenário da Volta ao Alentejo mas, desta vez, na partida da segunda etapa. A caravana concentra-se a partir das 10h45 na Praça D. Pedro V. O tiro de partida vai ouvir-se pouco depois do meio-dia (12h05) e pela frente os corredores terão 152,5 quilómetros com Metas Volantes em Nisa (km 25,5), Ponte de Sôr (km 77,3) e Avis (km 106,1). O fim da etapa, por volta das 16 horas, vai acontecer no Terreiro da Misericórdia, em Mora, município da bacia hidrográfica do Tejo.
Para o terceiro dia, a começar em Portel, está reservado o maior trajeto da 33ª Volta ao Alentejo Liberty Seguros. A partir das 10 horas a concentração da caravana vai, com certeza, movimentar o centro da vila até às 11h20 quando se iniciarem os 189,6 quilómetros da terceira etapa que novamente não terão dificuldades de montanha. A tirada irá terminar na vila raiana de Mértola e será animada com as Metas Volantes de Viana do Alentejo (km 26,8), Vidigueira (km 56,9) e Aljustrel (km 116,5). Cerca das 16 horas, a vila banhada pelo Guadiana, irá assistir à chegada das bicicletas na Avenida dos Bombeiros.
 
Com a entrada no fim de semana e depois de ter subido serras e cruzado a planície, a 33ª Volta ao Alentejo Liberty Seguros vai chegar ao litoral alentejano. O dia de sábado, 28 de março, começa numa das mais antigas povoações de Portugal, Aljustrel onde, às 11 horas, se vai concentrar a caravana. A partida para os 143,7 quilómetros da quarta etapa será dada na Avenida 1º de Maio, às 12h15. Neste dia a “Alentejana” vai ter Metas Volantes na passagem pelo Cercal (km 55,5), Santiago do Cacém (km 84,2) e Grândola (km 111,5). Será na Serra de Grândola que se vai discutir o terceiro e último Prémio de Montanha desta Volta quando ao quilómetro 120,7 os corredores treparem uma subida de 3ª categoria. Faltarão, nesse momento, pouco mais de duas dezenas de quilómetros para a chegada a Vila Nova de Santo André prevista para pouco antes das 16 horas. A meta final nesta cidade do município de Santiago do Cacém será instalada na Avenida de Sines.
 
…Reguengos de Monsaraz à chegada
 
O derradeiro dia de competição, domingo, 29 de março, começa, tal como em 2014, muito perto do rio Sado, em Alcácer do Sal. Às 10 horas a caravana começa por concentrar-se junto ao tribunal ainda que os corredores comecem a pedalar apenas às 11h20. As Metas Volantes de Montemor-o-Novo (km 44,4), Arraiolos (km 66,4) e Vila Viçosa (127,4) são pontos de interesse num traçado com 175,1 quilómetros que vão terminar em Reguengos de Monsaraz, Cidade Europeia do Vinho 2015. A meta, instalada na Praça da Liberdade, será abordada cerca das 15h50, e então nesse momento, após os 804,6 quilómetros totais de competição, será conhecida a identidade do melhor corredor da 33ª Volta ao Alentejo Liberty Seguros.