Luís Correia foi quarto na prova portuguesa do Mundial de enduro

Luís Correia foi quarto na prova portuguesa do Mundial de enduro

O português Luís Correia acabou em quarto lugar da classificação geral o Grande Prémio de Portugal de enduro, quarta prova do Mundial da especialidade, que se disputou em Torres Vedras.
Numa das corridas, o português travou um verdadeiro duelo com o francês Mathias Bellino, acabando por terminar em terceiro, atrás do gaulês, a prova da Classe E3. Esta corrida foi ganha por outro francês, Christophe Nambotin, campeão do mundo 2012.
Com este resultado, Luís Correia conseguiu manter o quarto lugar em termos absolutos que ocupava na Classe E3.
Na Classe E1, o francês Antoine Meo, o atual lider do campeonato, dominou a prova, ao vencer seis das doze especiais, seguido do seu compatriota Anthony Boissiere e do finlandês Matti Seistola, que terminaram separados por escassos 0,57 segundos.
Na Classe E2, o italiano Alex Salvini foi o vencedor, ocupando o pódio em conjunto Ivan Cervantes e Johnny Aubert.
O piloto italiano foi o que melhor tempo absoluto teve nas especiais de Enduro e Cross, ao longo dos dois dias de prova, ficando Antoine Meo com a melhor marca da Extreme.
A competição era composta por um percurso com 35 quilómetros de extensão, que foi percorrido por quatro vezes. Em três pontos do traçado, os pilotos tinham de enfrentar as três especiais cronometradas de Enduro, Extreme e Cross, cujo somatório dos tempos dava origem à classificação final.