Loures quer utentes não abrangidos pelo novo hospital atendidos no Santa Maria

Loures quer utentes não abrangidos pelo novo hospital atendidos no Santa Maria

 

A Câmara de Loures aprovou uma moção a reivindicar que os habitantes da zona oriental do concelho, que não são abrangidos pelo novo hospital, possam ser atendidos no Santa Maria (Lisboa) ao invés do Hospital de São José.
O Hospital Beatriz Ângelo, em Loures, abriu portas há um ano para servir 272 mil habitantes dos concelhos de Loures, Odivelas, Mafra e Sobral de Monte Agraço.
No entanto, cerca de 100 mil utentes das freguesias da zona oriental do concelho (Sacavém, Portela, Moscavide, Santa Iria da Azóia, São João da Talha e Bobadela) não estão abrangidos por este novo hospital, já que era suposto pertencerem ao futuro Hospital de Todos os Santos, previsto para a zona oriental do município de Lisboa.
Para já, estes utentes têm de se deslocar ao Hospital de São José, na capital, uma decisão contestada pela autarquia de Loures, que pretende que estes sejam encaminhados para o Hospital de Santa Maria.
“Esta decisão justifica o sentimento de repulsa da população, que viu não serem acautelados os seus interesses e as suas necessidades básicas, ficando fortemente prejudicada ao ser abrangida pelo Hospital de São José, um hospital que não garante as condições mínimas de acessibilidades e que está sobrelotado”, refere o texto da moção hoje divulgado.
A moção aprovada na mais recente reunião do executivo municipal, realizada na quarta-feira, solicita igualmente uma reunião “com caráter de urgência” no Ministério da Saúde para discutir este assunto.
“Este hospital [Santa Maria] tem agora capacidade para assegurar este serviço, uma vez que perdeu 40% dos seus utentes (Loures e Odivelas) com a abertura do nosso hospital”, refere a nota.