Loures, Mafra e Sintra criam associação para desenvolver zonas rurais

Loures, Mafra e Sintra criam associação para desenvolver zonas rurais
Os municípios de Loures, Mafra e Sintra criaram hoje a Associação de Desenvolvimento Sustentável da Região Saloia (A2S), que tem como objetivo desenvolver vários projetos nas zonas rurais daqueles concelhos, com recurso a fundos comunitários.
 
A oficialização da A2S foi feita hoje à tarde na Conservatória de Loures, onde estiveram representantes das câmaras de Loures e de Mafra.
 
A parceria entre os três municípios da zona norte da Área Metropolitana de Lisboa vai facilitar o acesso a fundos comunitários europeus, aos quais a região saloia poderá candidatar-se pela primeira vez, segundo explicou à agência Lusa o vereador responsável pelo pelouro do Desenvolvimento Económico na Câmara de Loures, António Pombinho (CDU),
 
"Até agora, a nossa zona não era elegível para se candidatar a fundos europeus, mas com as alterações previstas neste novo quadro comunitário já será possível. Com a criação desta associação pretendemos apresentar até ao dia 14 de fevereiro uma candidatura para um DLBC (Desenvolvimento Local de Base Comunitária) para podermos ter acesso a um financiamento para levar a cabo um conjunto de projetos importantes", afirmou o autarca.
 
António Pombinho escusou-se a divulgar projetos concretos já pensados, mas referiu que pretendem diversificar as economias locais, estimular a inovação social, criar postos de trabalho e melhorar a qualidade de vida das comunidades locais
 
"Serão pequenos projetos dentro das explorações agrícolas, equipamentos na área social, património e valorização de produtos", exemplificou.
 
Por seu turno, o vice presidente da Câmara Municipal de Mafra, Joaquim Sardinha (PSD), adiantou que, no caso do seu município, os projetos estarão mais ligados à zona costeira e ao apoio aos pescadores.
 
A A2S irá contar com 23 parceiros e incidirá em 19 freguesias rurais dos concelhos de Loures, Mafra e Sintra, que incluem aldeias e vilas saloias, terrenos agrícolas e zonas verdes com potencial agrícola, agro-florestal e turístico.