Lourenço Ortigão é o primeiro embaixador de Cascais 2018 - Capital Europeia da Juventude

Lourenço Ortigão é o primeiro embaixador de Cascais 2018 - Capital Europeia da Juventude
É jovem, ator e muito reconhecido entre os seus pares e não só. Aos 26 anos, Lourenço Ortigão, ator, é o primeiro embaixador da Cascais 2018 | Capital Europeia da Juventude.
 
Com um curriculum diversificado na televisão, cinema e teatro, incluindo duas nomeações para prémios EMMY, Lourenço Ortigão contracena diariamente nas redes sociais com os seus mais de 820.000 seguidores no Facebook e 360.000 no Instagram e é através da sua voz que Cascais quer levar ainda mais longe a mensagem da Cascais 2018 | Capital Europeia da Juventude.
 
Tendo como temas centrais o desemprego jovem, a mobilidade, a educação e qualificação e o direito à família e à felicidade, Cascais 2018 | Capital Europeia da Juventude apoia-se precisamente nos jovens que considera “a mola do progresso cívico, social e económico”. Valores com que Lourenço Ortigão se identifica, ajudando a projetar a mensagem.
 
Números e factos da juventude em Cascais
 
·         Primeira Câmara do País a ter um Gabinete de Estágios Profissionais
 
·         38 Associações jovens
 
·         2500 Jovens no movimento associativo
 
·         1600 Voluntários (anualmente)
 
·         Taxa mais baixa de desemprego jovem no país.
 
·         Menor percentagem de abandono escolar
 
Porque Cascais é Capital Europeia da Juventude?
 
·         Somos uma referência nacional na área da juventude
 
·         40% da nossa população é jovem, motivada, empreendedora e criativa
 
·         O tecido associativo juvenil de Cascais é muito dinâmico e interventivo
 
·         É de importância estratégica a participação cívica dos nossos jovens
 
·         Temos infraestruturas naturais e patrimoniais diversas e de qualidade
 
·         Sabemos (há séculos) acolher quem nos visita
 
·         Somos capazes de proporcionar experiências inovadoras e ricas
 
·         A nossa centralidade europeia e ligação ao mundo lusófono são únicas