Livraria Déjà Lu doará mais de 20.000 euros para apoiar jovens com Trissomia 21

Livraria Déjà Lu doará mais de 20.000 euros para apoiar jovens com Trissomia 21
A Dejà Lu, uma livraria de Cascais de cariz solidário, celebrou o primeiro aniversário com a doação de 22.000 euros para apoio à integração profissional de jovens com trissomia 21.
 
A livraria foi inaugurada a 28 de fevereiro de 2015, na Cidadela de Cascais, vendendo livros novos e usados e que são fruto de doações. Hoje, a livraria conta com cerca de 8.000 livros e as receitas revertem para a Associação Portuguesa de Portadores de Trissomia 21.
 
A Déjà Lu é uma ideia de Francisca Prieto, fundadora deste projeto solidário, e começou por ser um blogue onde se leiloavam livros já lidos - daí o nome francês da livraria -, para apoiar a Associação Portuguesa de Portadores de Trissomia 21.
 
Desde a criação do blogue, Francisca Prieto queria envolver-se numa causa que lhe está próxima - tem uma filha com Trissomia 21 -, num espírito de voluntariado, como contou na altura à agência Lusa.
 
Antes de abrir a livraria, Francisca Prieto já tinha doado cerca de 15.000 euros para aquela associação, em particular para um projeto de profissionalização dos jovens e adolescentes, com vista à autonomia e integração na sociedade.
 
Um ano depois, a livreira irá doar, no sábado, 20.000 euros àquela associação e 2.000 euros à Pais 21, ambas de apoio a pessoas com trissomia 21.
 
No sábado à tarde, para assinalar o aniversário, a Déjà Lu acolherá ainda a leitura de "Memórias Póstumas de Brás Cubas", de Machado de Assis, por Anabela Mota Ribeiro, uma das madrinnhas da livraria solidária.