Líder da JSD de Sintra demite-se e acusa PSD nacional de desrespeitar bases

Líder da JSD de Sintra demite-se e acusa PSD nacional de desrespeitar bases
A presidente da concelhia de Sintra da Juventude Social-Democrata (JSD) apresentou hoje a demissão do cargo, acusando a direção nacional do PSD de ter desrespeitado a Concelhia de Sintra ao "impor" o candidato às autárquicas.
"Tomei esta decisão porque considero que o partido desrespeitou as bases ao não ter apoiado o nome indicado pela Concelhia. Às bases resta uma de duas opções: ou vão com a corrente e aceitam qualquer nome imposto pela nacional, ou tomam as decisões mais difíceis e vão em acordo com a sua consciência", disse Helena Coelho à agência Lusa.
A presidente da concelhia da JSD adiantou que a sua decisão surgiu para "não colocar a Juventude Social-Democrata de Sintra numa situação difícil", uma vez que vai apoiar a candidatura independente de Marco Almeida.
A líder da JSD integrava a Comissão Política Concelhia do PSD, por inerência.
Esta é mais uma polémica a envolver a Concelhia de Sintra do PSD com as estruturas distrital e nacional do partido, depois de ambas terem apoiado a candidatura de Pedro Pinto a Sintra, em detrimento do nome proposto pela Concelhia, o do vice-presidente da câmara, Marco Almeida.
A 25 de janeiro, dez elementos da Concelhia renunciaram aos cargos, por considerarem que o acordo de coligação do PSD com o CDS-PP se tratou de "um ato irregular", no qual a Concelhia não foi consultada.
Cinco dias depois, o presidente e o vice-presidente da Concelhia também abandonaram os cargos.