Justine Dupont vence mundial de surf em Cascais

Justine Dupont vence mundial de surf em Cascais

A surfista francesa Justine Dupont, de 21 anos, venceu a prova de 6 estrelas do circuito mundial de surf feminino de qualificação que hoje terminou em Carcavelos, com ondas de um metro, fortes e a proporcionar um bom espectáculo ao muito público aqui presente ao longo do dia.

 

A direcção de prova do EDP Surf Pro Estoril 2012 presented by Billabong optou por terminar hoje devido às boas condições e à previsão para amanhã, que indica alguma chuva e vento forte, com menos ondas.

 

A surfista francesa, que em 2012 competiu pela primeira vez na elite mundial, mas que uma lesão no início do ano não deixou mostrar todo o seu potencial nesse circuito, voltou assim a um bom momento de forma, tornando-se também a primeira atleta europeia a vencer um evento desta importância.

 

“Estou super feliz,” afirmou a simpática surfista de Lacanau. “Este é o meu melhor resultado até agora e foi muito bom poder contar com todas as minhas amigas a apoiarem-me na praia, a incentivarem-me a cada onda. Sei que é difícil e que já só falta uma etapa, mas agora vou tentar requalificar-me nos Açores... afinal até foi lá que consegui a entrada no WCT, no ano passado,” concluiu Justine.

 

Dupont bateu na final a sorridente havaiana Nage Melamed, de 18 anos, que foi a maior surpresa de todo o evento, ao eliminar nomes de peso do surf mundial para chegar pela primeira vez a uma final numa etapa de 6 estrelas. Aí, acabou por lhe faltar uma onda boa para vencer, mas Melamed não deixou de sorrir com a sua prestação.

 

“É claro que gostaria de ter vencido, mas este não deixa de ser o meu melhor resultado de sempre no circuito mundial. Já no ano passado tinha conseguido um 5º lugar nesta prova, que é espectacular e tem sempre um óptimo ambiente. Estou bastante motivada com este resultado e só espero que o bom momento de forma continue... para o ano estou cá novamente,” comentou a jovem havaiana.

 

Nas meias-finais, em terceiro lugar ex-aequo, ficaram duas veteranas do circuito principal, a australiana Rebecca Woods, de 28 anos e a peruana Sofia Mulanovich, de 29 anos, campeã mundial em 2004. Ambas se destacaram ao longo da prova (Woods foi mesmo a responsável pelo maior score do evento – 16.50 em 20 pontos possíveis), mas nas meias-finais não conseguiram ultrapassar a maior vontade de vencer das surfistas mais novas. No entanto, estes resultados foram cruciais para a eventual requalificação de ambas as atletas.

 

Provando o forte ataque das surfistas francesas a esta prova, Pauline Ado e Alizée Arnaud também conseguiram bons resultados, terminando em 5º lugar, nos quartos de final, com boas prestações e importantes pontos acumulados para o ranking mundial.

 

A par de Ado e Arnaud ficaram ainda a muito jovem sul-africana Bianca Buitendag, que está praticamente garantida na elite mundial de 2013 e a australiana Georgia Fish, uma das boas surpresas da prova.

 

Em 9º lugar, na fase anterior, ficou outra jovem esperança europeia, a vice-campeã mundial Pro Junior, Joanne Defay, bem como Frankie Harrer, Jacqueline Silva e Alana Blanchard, autora da melhor onda do evento – 9.25 em 10 pontos possíveis.

 

No terceiro round, o primeiro a ser disputado hoje, ficou a melhor surfista portuguesa em prova, Maria Abecasis, que não deixou de apresentar muito bom surf e de impressionar o júri. “Para mim foi tudo bónus, a partir do momento em que passei a primeira bateria, por isso entrei descontraída e mostrei o que sei fazer. Ainda consegui duas ondas de 5 pontos cada, o que me deixou bastante satisfeita, pois as minhas adversárias têm muito mais experiência,” comentou a campeã nacional, que terminou em 13º lugar, ex-aequo com a actual líder do ranking, Sage Erickson, entre outras, e com uma pontuação capaz de lhe dar a vitória, por exemplo, na bateria anterior.

 

Antes da final realizou-se ainda o Crazy Airs Show, uma competição de manobras aéreas para convidados, com a presença de 10 dos melhores surfistas nacionais da actualidade, vencida pelo campeão nacional, Vasco Ribeiro, com um Pop Shove It.

 

A meio da manhã deu-se início também ao Troféu de Surf Feminino, um formato competitivo organizado por equipas, com as atletas que as constituem a competirem intensamente por um prémio monetário de 3000 Euros, dando uma animação extra ao EDP Surf Pro Estoril 2012 presented by Billabong, que regressa amanhã, a partir das 11h.

 

Esta noite, o recinto do EDP Surf Pro Estoril 2012 presented by Billabong vai encher-se para o concerto gratuito dos Orelha Negra, uma das bandas nacionais mais interessantes da actualidade.

 

EDP Surf Pro Estoril 2012 presented by Billabong é organizado pela Rocksisters e conta com o patrocínio do Turismo de Portugal, Turismo Estoril, Câmara Municipal de Cascais, EDP, Billabong e Kia Motors, bem como com o apoio do MEO, Comboios de Portugal, Ericeira Surf Shop, Paez, Santini, Águas do Vimeiro, XCult, Jardins Sintra, Clube Recreativo e Cultural da Quinta dos Lombos, Surf Academia e Surfsolutions, tendo ainda como media partners a Sic Radical, Mega Hits, Jornal Metro, Lux Woman, Sport Life, Up Magazine, That’s It, Surftotal, ONFIRE, Puro Feeling, Análise Global e Association of Surfing Professionals (ASP) Europe.