Junta de Agualva recebe certificação de Qualidade

Junta de Agualva recebe certificação de Qualidade

Sempre dinâmica e dada a novos desafios, a Junta de Freguesia de Agualva recebeu há dias a certificação do Sistema de Gestão Integrado, nas áreas da Qualidade, Ambiente e Higiene e Segurança. O diploma foi feito por Luis Carvalho, da TUV Rheinland Portugal que sublinhou “o esforço diário e empenho constante da Junta de Agualva em prestar cada vez mais um serviço melhor”. “Uma Preocupação”, enfatizou o responsável, que não se sente apenas na qualidade dos serviços, mas também a nível do zelo ambiental e da segurança dos trabalhadores”. Rui Castelhano, presidente da Junta de Freguesia mostrou-se feliz com o certificado, mas advertiu que “esta entrega não marca o alcançar de uma meta, mas o ultrapassar de uma etapa no sentido de fazer melhor”. O presidente lembrou que este projecto de se submeter a uma avaliação de uma entidade privada começou em 2008, quando a Junta de Freguesia se candidatou ao certificado, e garante que o mais importante “é a mudança de mentalidades que é preciso acontecer face ao trabalho da junta. É necessária haver uma nova visão sobre o trabalho que aqui se faz por um conjunto de funcionários”. Face ao estigma que existe sobre o serviço público, Rui Castelhano defende que “a junta de freguesia tem que ser encarada como uma entidade que tem que ser gerida e para isso é preciso pensar estrategicamente o que se quer para esta entidade e este sim é o grande paradigma da mudança”. O responsável pela Junta acredita que “as auditorias permitem avaliar tudo aquilo que se faz” e por isso “a avaliação critica é fundamental”. Para Rui Castelhano “a comunicação interna e externa é primordial” e “mais do que dar a conhecer o que é feito, é mais importante ter o feedback das pessoas sobre o que é feito”. Para o responsável todo o processo da “Agenda 21” é exemplo disso, já que aí são trabalhadas propostas da própria população. Presente na entrega da certificação, Fernando Seara, presidente da Câmara Municipal de Sintra, acrescentou que este resultado das avaliações feitas “vêm dar legitimidade externa ao trabalho feito em Agualva” e que o facto do próprio presidente da Junta de Freguesia ter requerido a certificação “é sinal de não ter medo de ser avaliado, o que é um caso de transparência empresarial”.