Jovens promessas e antigas estrelas na Volta a Portugal

Jovens promessas e antigas estrelas na Volta a Portugal

O ciclista Ruben Guerreiro (Liberty Seguros-Feira), que domingo venceu a Volta a Portugal do Futuro, é um dos nove corredores que vão representar a seleção nacional na Volta Portuga.

A lista do selecionador José Poeira para a prova rainha do ciclismo português, a disputar entre 30 de julho e 10 de agosto, integra cinco ciclistas sub-23 e quatro corredores de elite.

Além Ruben Guerreiro, integram a seleção os ciclistas Carlos Ribeiro, Joaquim Silva e Hugo Vaz (Anicolor), David Rodrigues e Samuel Magalhães (Liberty Seguros-Feira), José Gonçalves (La Pomme Marseille), Nuno Almeida (CC José Maria Nicolau) e Nuno Meireles (Maia/Bicicletas Andrade).

"É um grupo de corredores com talento. Vamos trabalhar para que todos saibam gerir o esforço da melhor forma, de modo a que, nos momentos decisivos da corrida, possam mostrar o seu valor e despertar o interesse das equipas profissionais", afirmou José Poeira, citado pela Federação Portuguesa de Ciclismo.

José Gonçalves é, entre os escolhidos, o único ciclista oriundo de uma equipa profissional, facto que o selecionador considera ser uma mais-valia, atendendo a que "tem mais experiência e poderá ser útil ao grupo e candidato a discutir algumas etapas".

Segundo a federação, a quarta participação da seleção nacional na Volta a Portugal tem a mesma "missão das anteriores: "dar oportunidade a corredores que, por um motivo ou outro, ainda não conseguiram alcançar o profissionalismo".

 

Três antigas estrelas internacionais nos pré-inscritos da Volta a Portugal

Os ciclistas espanhóis Luis León Sanchez (Caja Rural) e Francisco Mancebo (Skydive Dubai) e o alemão Stefan Schumacher (Christina Watches-Onfone) são os nomes maiores da lista de pré-inscritos para a 76.ª Volta a Portugal, hoje divulgada.

Depois de várias épocas como uma das figuras do WorldTour, Luis León Sanchez vai liderar a Caja Rural, única equipa profissional continental presente nesta edição, que escolheu a Volta a Portugal para preparar a Volta a Espanha.

Com quatro vitórias de etapas no Tour e quatro títulos nacionais de contrarrelógio no currículo, o espanhol, de 30 anos, chega à prova rainha do calendário nacional depois de uma temporada discreta, coincidente com a sua despromoção da primeira divisão da modalidade.

Ciclista aguerrido, especialista em fugas bem-sucedidas, "Luisle" iniciou a sua carreira profissional na Liberty Seguros (2004-2006), antes de passar para a Caisse d'Epargne, onde se manteve até 2010, ano em que assinou pela Rabobank.

Depois de muita especulação quanto a eventual envolvimento na Operación Puerto, o maior escândalo de dopagem do desporto espanhol, o nono classificado da Vuelta2010 foi dispensado pela Belkin (sucessora da Rabobank), tendo assinado pela modesta Caja Rural.

Já o veterano Francisco Mancebo, de 38 anos, será chefe de fila da Skydive Dubai. Longe vão os tempos em que o espanhol era o melhor jovem do Tour (2000) ou terminava a Vuelta no lugar mais baixo do pódio (2004).

O doping condenou-o a contratos em equipas mais pequenas, mas, com o seu caraterístico pedalar, pode tentar este ano, entre 30 de julho e 10 de agosto, repetir o sexto posto de 2008, ano em que alinhou pela Fercase-Rota dos Moveis.

Outra das estrelas caídas do panorama velocipédico internacional que estará presente em Portugal será o alemão Stefan Schumacher, vencedor de duas etapas no Giro2006, medalha de bronze nos Mundiais de 2007 e vencedor, posteriormente desclassificado, dos dois contrarrelógios do Tour2008.

O ciclista da Christina Watches-Onfone pode ser uma das surpresas, numa Volta na qual os principais favoritos pertencem a equipas portuguesas.

Na ausência do vencedor de 2013, o espanhol Alejandro Marque, ainda sem conhecer a resolução do seu positivo na Volta do ano passado, o dorsal número um foi entregue a Gustavo Cesar Veloso (OFM-Quinta da Lixa), o segundo classificado na edição transata.

A Volta a Portugal arranca a 30 de julho, em Fafe, e termina a 10 de agosto, em Lisboa.