José Pedro Fontes é o novo campeão nacional de ralis

José Pedro Fontes é o novo campeão nacional de ralis
José Pedro Fontes (Citroen DS3 R5) sagrou-se pela primeira vez campeão nacional de ralis, ao garantir o segundo lugar no Rali do Algarve, oitava e última prova do calendário de 2015.
 
A prova foi conquistada por Ricardo Moura (Ford Fiesta R5), mas o açoriano falhou o seu quarto cetro, pois não conseguiu recuperar os 8,5 pontos de desvantagem para Fontes.
 
O novo campeão terminou a 2.16,3 minutos de Ricardo Moura, enquanto Carlos Martins (Skoda Fabia S2000) fechou o pódio do Rali do Algarve.
No ano de estreia do DS 3 R5, o triunfo no Campeonato Nacional de Ralis tem um sabor muito especial, já que se trata não apenas do primeiro título absoluto conquistado pelo piloto, mas também do primeiro ceptro assegurado pela Marca DS no Campeonato. O segundo lugar obtido no Rali Casinos do Algarve representa o culminar de uma época plena de desafios, mas em que a equipa mostrou desde a primeira hora toda a sua capacidade. As vitórias asseguradas nos ralis Cidade de Guimarães, Castelo Branco e Vinho Madeira foram os pontos altos de uma temporada onde José Pedro Fontes/Miguel Ramalho e o DS 3 R5 estiveram sempre na luta pelos lugares cimeiros. Paralelamente, o Rali Casinos do Algarve, atribui ainda o título de Navegadores, o quinto em ralis, para Miguel Ramalho. 
 
O evento levado a cabo pelo Clube Automóvel do Algarve foi tudo menos fácil para a formação que tem José Pedro Fontes como “front man”. O piloto do Porto deu o seu melhor mesmo sob grande pressão, acabando por colher os frutos de uma estratégia delineada ao detalhe. Visivelmente satisfeito com este desfecho, Fontes sublinhava a importância “do trabalho feito pela equipa ao longo de toda a temporada e que este fim-de-semana voltou a marcar a diferença. Estão todos de parabéns e estes títulos - Pilotos, Navegadores  – são o prémio para um desempenho absolutamente exemplar de todos os envolvidos neste projecto. Deixa-me particularmente satisfeito ter garantido este título, mas também o facto de ser o primeiro da Marca DS. Para nós cada rali foi um desafio. Cada troço, cada quilómetro que cumprimos este ano foi uma etapa ganha, foi o objectivo alcançado.” 
 
O piloto acrescentou ainda que “num rali complicado em que tudo estava por decidir, estivemos sob alguma pressão, mas as coisas acabaram por resultar da melhor maneira. Uma vez mais deixámos bem patente aquilo que nos motivou ao montar este projecto, com um carro totalmente novo e com tudo para aprender. O DS 3 R5 é, se dúvida alguma, um carro ganhador e inquestionavelmente competitivo em qualquer tipo de piso. Este é um ponto fundamental e em que acreditámos desde a primeira hora. Este resultado prova a excelente aposta feita pela Marca DS e pela Vodafone em conjunto com todos os patrocinadores na nossa equipa. O esforço de todos teve como resultado os títulos que hoje assegurámos.”