Joaquim Benite homenageado quinta-feira no Nacional D. Maria II

Joaquim Benite homenageado quinta-feira no Nacional D. Maria II

Joaquim Benite é homenageado quinta-feira no Teatro Nacional D. Maria II, no intervalo da peça “O prémio Martin”, que regressa ao palco, no âmbito da 30.ª edição do Festival Internacional de Teatro de Almada.
A homenagem a Joaquim Benite contempla o descerramento de uma lápide com o nome do fundador e encenador da Companhia de Teatro de Almada, que morreu a 05 de dezembro de 2012.
Da autoria de Eugène Labiche, a peça é encenada pelo alemão Peter Stein – que trabalhou com Joaquim Benite, encenador e fundador da Companhia de Teatro de Almada assim como do Festival – que este ano também é um dos três homenageados do certame.
 “O prémio Martin” é uma comédia na qual o autor retrata o burguês crédulo do segundo império francês e a infidelidade conjugal.
A apresentação desta peça, que sobe ao palco do Nacional hoje à noite, pela primeira vez, é uma co-apresentação do Festival de Almada e do Nacional D. Maria II, em colaboração com o Odéon – Théâtre de L'Europe.
Nascido em 1943, Joaquim Benite fundou, em 1970, o Grupo de Teatro de Campolide, que se profissionalizou em 1977, instalando-se então no Teatro da Trindade, em Lisboa.
Em 1978, o grupo transferiu-se para Almada assumindo então a designação de Companhia de Teatro de Almada.