Joaquim Benite dá nome ao Teatro Municipal

Joaquim Benite dá nome ao Teatro Municipal

O Teatro Municipal de Almada vai adoptar o nome Teatro Municipal Joaquim Benite, numa homenagem ao encenador falecido no passado dia 5 de Dezembro, que era director da Companhia de Teatro de Almada e foi um dos impulsionadores da construção deste espaço de cultura na cidade.

A decisão foi tomada na reunião de câmara da passada quarta-feira, dia 19, precisamente na véspera de estreia da peça em que Joaquim Benite estava a trabalhar antes de falecer.

O “Timão de Atenas”, de Shakespeare, sobe ao palco hoje, 20 de Dezembro, às 21h30, pela Companhia de Teatro de Almada. Na altura será anunciada publicamente a atribuição do nome de Joaquim Benite ao Teatro Municipal, inaugurado em 2005, e Rodrigo Francisco como novo director artístico da Companhia de Teatro de Almada. A maior sala de teatro do municipio vai continuar a ser gerida pela companhia.

Com a atribuição deste topónimo, o Município de Almada homenageia Joaquim Benite enquanto “homem de cultura e da cultura que tanto contribuiu para o elevado patamar de desenvolvimento cultural alcançado no concelho”.

Nascido em Lisboa em 1943, Joaquim Benite começou a trabalhar como jornalista, aos 20 anos, no jornal República. Posteriormente fez parte da redação do Diário de Lisboa e foi chefe de redacção dos jornais O século e O Diário.

 Em 1971 fundou o Grupo de Campolide. Em 1976, no Teatro da Trindade, transformou o Grupo de Campolide em companhia profissional. Em 1978 a sua companhia instalou-se em Almada, cidade de onde não mais sairia, e que transformou num dos principais focos teatrais do País, cujo expoente máximo será porventura o Festival de Almada, criado em 1984, e que em 2013 terá a sua 30ª edição.

Tendo criado mais de uma centena de espetáculos, Joaquim Benite foi responsável pela estreia em teatro de José Saramago.

Entre os vários prémios com que foi distinguido, Joaquim Benite foi agraciado com a Medalha de Ouro da Cidade de Almada, a 15 de julho de 2009.