Joana Vasconcelos leva mais de 4600 pessoas ao Palácio da Ajuda

Joana Vasconcelos leva mais de 4600 pessoas ao Palácio da Ajuda

A exposição da artista plástica Joana Vasconcelos, que inaugurou na sexta-feira à noite no Palácio Nacional da Ajuda, em Lisboa, recebeu 4.646 visitantes no fim de semana, indicou hoje à agência Lusa fonte da organização.De acordo com a Everything is New, empresa responsável pela produção da exposição da artista no palácio, é este o balanço do primeiro fim de semana da abertura ao público.
A mostra apresenta 38 obras criadas na última década, na maioria inéditas e outras emblemáticas, como "A Noiva", "Marylin" e "Coração Independente Vermelho".
Depois de ter mostrado obras no Palácio de Versalhes, em Paris, no ano passado - numa exposição que recebeu 1,6 milhões de visitantes - a artista volta a um espaço que foi habitado por uma família real, desta vez a portuguesa, e a conceção da exposição foi inspirada na figura da rainha Maria Pia.
A par das peças cobertas de "crochet", inspiradas no bestiário de Bordalo Pinheiro, estão também expostas obras mais recentes, nunca antes exibidas em Portugal, como "Lilicoptère", "Perruque" ou "War Games".
A peça "A Noiva", recusada na exposição de Joana Vasconcelos no Palácio de Versalhes, é uma das obras que a artista mostra no espaço, onde foi criado um percurso em dois pisos do monumento.
Edificado na primeira metade do século XIX, o Palácio da Ajuda foi o local de residência oficial da monarquia portuguesa até à instauração da República e, em 1968, abriu ao público como museu.
A exposição, organizada pelo Palácio Nacional da Ajuda, monumento tutelado pela Direção-Geral do Património Cultural (DGPC), e pela empresa organizadora de eventos Everything is New, ficará patente até 25 de agosto.