Novo Hyundai Ionic Plug-in: Escolha acertada entre o eléctrico e o híbrido

Novo Hyundai Ionic Plug-in: Escolha acertada entre o eléctrico e o híbrido
A gama Ioniq está agora completa com o lançamento das versões Hybrid Plug-in e Electric (100%), que sucedem à versão híbrida já em comercialização desde o início do ano.
 
Entre o híbrido e o eléctrico, o Hyundai Ioniq Plug-in Hybrid parece ser a escolha acertada para quem pretende um carro amigo do ambiente que, ao mesmo tempo, tenha autonomia para viagens mais longas sem a preocupação de encontrar um ponto de carga eléctrica. 
 
O conjunto formado por motor atmosférico a gasolina de 1.6 litros (105 cv), associado a unidade eléctrica de 61 cv alimentada por bateria de polímero de iões de lítio com autonomia para cerca de 50 quilómetros, garante esta como melhor solução para, num carro só, dispormos de uma solução muito económica para a deslocações de casa para o trabalho ou para passeios mais pequenos, aliada à possibilidade de viajarmos até ao fim do mundo recorrendo ao combustível convencional.
 
Fizemos a experiência e o balanço foi francamente positivo. Durante a semana, utilizámos o Ioniq disponibilizado pela Hyundai para as viagens rotineiras casa-escola-trabalho e vice-versa e ainda para algumas deslocações em serviço, sempre sem gastar uma gota de gasolina. 
 
Ao fim do dia, o carregamento foi feito numa ficha doméstica e após 4 horas estava reposta a capacidade máxima da bateria e a disponibilidade para mais 50 km. 
 
Num dos carregamentos, utilizámos um posto público e sem gastar um cêntimo (benesse que termina em 2018), repusemos a autonomia eléctrica do Ioniq em apenas duas horas. Precisamente o tempo de um descontraído jantar junto à Baía de Cascais.
 
Quando esgotada a autonomia eléctrica, o Ioniq funciona como um híbrido, aproveitando as travagens e desacelerações para ganhar alguma carga capaz de fazer com que o motor eléctrico sirva de auxiliar ao propulsor atmosférico, contribuindo para a redução do consumo de gasolina. Daí, a média global registada em cerca de 500 km, metade dos quais feitos em modo totalmente eléctrio: 2,7 l/100 km.
 
A juntar a tudo isto, refira-se ainda o equipamento de série bastante completo (com todos os sistemas de segurança e ajuda à condução), o espaço interior, o conforto e a garantia de de 5 anos (8 anos/200.000 km para a bateria) como atributos a ter em conta e que justificam o preço de 39.500€ deste Ioniq. 
 
Paulo Parracho  
 

Galeria de Fotos: Novo Hyundai Ionic PHEV