Hotel Atlântico vai dar lugar a edifício com a mesma volumetria

Hotel Atlântico vai dar lugar a edifício com a mesma volumetria

O presidente da Câmara de Cascais, Carlos Carreiras, garante que o empreendimento turístico que vai nascer no lugar do Hotel Atlântico, actualmente a ser demolido, terá a volumetria do edifício anterior.

Quem passa na avenida da Marginal, junto ao Monte Estoril, pode observar já só metade do Hotel Atlântico e a azáfama das máquinas que estão a dar conta da demolição do edifício.

Carlos Carreiras referiu que o novo edifício previsto para o mesmo local "manterá exactamente a mesma volumetria" e é da "total responsabilidade de privados".

O projecto para o novo empreendimento existe há cinco anos e, nessa altura, a autarquia informou que estavam contemplados 94 quartos para hotel, nos dois primeiros pisos, e o restante será para apartamentos turísticos.

"Trata-se de um projecto para um hotel de apartamentos com cinco estrelas que virá reformular o complexo do actual e degradado edifício do Hotel Atlântico (encerrado desde Dezembro de 2006) da autoria do arquitecto João Paciência ", esclarecia a autarquia.

O Hotel Atlântico foi construído no início dos anos 30 do século XX por Vera Hella Leonhart Mouth e o seu marido, quando vieram para Portugal e decidiram transformar num hotel o palacete sobranceiro ao mar do Monte Estoril, construído pela família Baraona.